domingo , 17 dezembro 2017
Home / Especulações / Análise: ​City foi clínico e cirúrgico na formação do elenco nesta janela de transferências

Análise: ​City foi clínico e cirúrgico na formação do elenco nesta janela de transferências

mangala

O último dia com a janela de transferências europeia aberta foi bastante movimentado para muitos clubes do velho continente. Alguns se dispuseram a gastar após a última temporada fracassada, outros tentaram repor as peças perdidas com jovens promessas e alguns mantiveram seu planejamento de manter o esqueleto do elenco e só preencher as saídas inevitáveis.

A postura do Manchester City se enquadra no último exemplo. Com uma temporada 2013/14 vitoriosa, a equipe decidiu manter a cautela por ter uma equipe cara e não fez loucuras. Foi clínica e cirúrgica analisando os pontos fracos do elenco e investindo forte somente em uma contratação para reforçar o setor defensivo: a chegada de Eliaquim Mangala.

Bacary Sagna e Frank Lampard reforçaram o plantel chegando de graça, além das investidas em Fernando Reges e Willy Caballero, atletas que chegaram por £12 e £4,4 milhões, respectivamente. Mangala foi o único jogador ultrapassou os £15 milhões em investimentos nesta janela. Custou £32 milhões.

Mais do que reforçar a equipe, a diretoria do Manchester City tem feito um esforço enorme para tentar manter a base do time ano após ano. A política de renovação de contrato dos principais jogadores do elenco mostrou o projeto ambicioso e inovador de um clube que busca o topo sem dar passos maiores do que a própria perna.

A saída de Álvaro Negredo foi a única baixa considerável desta janela de transferências. O espanhol era peça importante no time de Pellegrini e passou por uma fase muito boa na temporada passada, ajudando a equipe na conquista da Premier League.

Negredo chega ao Valência com status de estrela da equipe, no qual adquiriu no Manchester City, jogando um bom futebol.

A dúvida agora é saber se Jovetic e Kun Aguero conseguirão ter uma sequência sem lesões. Vale destacar também a volta por cima dada por Edwin Dzeko. O bósnio passou por momentos ruins no ano passado e chegou-se a cogitar uma transferência do atacante para o Borussia Dortmund. Voltou a marcar gols, ganhou a posição de centroavante titular da equipe e continua tendo boas atuações.

O fim das especulações sobre a saída de Yaya Touré também foi uma boa notícia ao torcedor citizen. Yaya chegou a dar a impressão de que estaria forçando sua saída do clube, mas todos os rumores foram negados após a Copa do Mundo. Apesar do final feliz para todos, sua imagem com a torcida ficou um pouco desgastada.

Com baixas e altas, o City, com certeza, é um dos fortes candidatos ao título inglês e tenta, desta vez, não decepcionar na UEFA Champions League. É torcer e esperar.

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

City paga 680 mil reais por craque de 13 anos

Finley Burns é a bola da vez na Inglaterra. Aos 13 anos, o jovem jogador …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *