quinta-feira , 17 agosto 2017
Home / Opinião / Análise da temporada – Defesa

Análise da temporada – Defesa

A defesa parece ter sido o grande carma que nos custou a disputa e conquista de títulos em 2014/15. Marco de eficiência e muito elogiada em outras épocas, desta vez não foi tanto assim, e a fase não respeitou nem o nome ou história de determinados jogadores. Os 38 gols sofridos na Premier, média de 1 por partida, foi maior quantidade de vazamentos desde 2009/10.

Se no ataque tivemos Aguero para corresponder, e nos viramos até sem ele, em certa época, lá atrás só pudemos confiar 100% mesmo em Hart, e, como goleiro, sabemos bem que muitas vezes é impossível fazer alguma coisa. Vamos as opiniões individuais sobre cada jogador do setor:

Hart – Grande temporada do inglês, para mim o melhor do time depois de Aguero. Se a defesa deixou a desejar em vários momentos, não foi por causa de Joe, pelo contrário, nos salvou durante toda a temporada de resultados piores. É o seu melhor momento desde 2012, pois desde então tinha passado por alguns momentos em baixa, sendo contestado. Nas oitavas da Champions, teve tamanho para defender um pênalti de Messi no último minuto que proporcionou alguma esperança a equipe para o jogo de volta, e foi só uma entre vários momentos heróicos, muitas vezes depois de m* de outros jogadores. Teve 14 clean sheets na Premier 2014/15, ganhando pela quarta vez a Luva de Ouro.

Caballero – Não há muito o que se avaliar. Alguns inimigos de Pellegrini o colocam no saco dos erros do treinador, algo que não tem muito sentido. Nosso antigo reserva, Pantilimon, que era mais confiável, faz Willy parecer um anão: tem apenas 1,86 m. Também tem trejeitos de alguém fora de forma… O fato é que jogou muito pouco, então não dá pra tecer críticas consistentes. Felizmente Hart fez uma temporada quase inquestionável, então não tivemos muito com o que se preocupar sobre jogar as responsabilidades sobre Caballero…

Zabaleta – Até certo momento foi uma temporada irreconhecível do nosso raçudo lateral. Conhecido por suas triangulações e penetrações incisivas no ataque, além de raça e segurança na defesa. Zaba não mostrou o melhor de si nos dois quesitos. O City passou a sofrer muito pelo lado direito da defesa, e suas jogadas habituais rarearam. Teve um momento épico no jogo da classificação para as oitavas da UCL, contra a Roma no Olímpico, e, ao final da temporada, como todo o time, melhorou seu desempenho.

Sagna – Reserva cativo de Zabaleta, como era de se esperar, atuou pouco. O objetivo de sua contratação foi dar um pouco de descanso para Zaba, mas tampouco mostrou um futebol que justificasse alguma chance de assumir a posição de titular, mesmo com as falhas do argentino. É um reserva útil, e só.

Mangala – A grande contratação da janela de verão, depois de certa novela e muita disputa entre clubes. O jovem francês chegou com o peso de seu preço, e isso às vezes não faz bem. Mangala se mostrou um zagueiro inseguro durante a temporada, sendo preterido por Pellegrini para a titularidade, acabou jogando mais por causa das lesões de Kompany, e, há esperança, junto com Demichelis conseguiu ter atuações melhores e partidas sem tomar gols no final da liga. De todo modo, não justificou ainda os 32 milhões de libras gastos com o mesmo.

Boyata – Sim, ele ainda está por aqui… Prata da casa, Boyata já esquenta o banco de reservas do City há um bom tempo, e vem tendo vaga no elenco por causa da cota de jogadores formados que o clube é obrigado a ter. Como sempre, jogou pouco, e não comprometeu como em outras vezes (fatos que mancharam completamente sua imagem para muitos torcedores). De qualquer forma, não tem nível para sequer sonhar em ser titular da equipe. Pode sair nesta janela.

Demichelis – O melhor zagueiro do City na temporada. Não, não estou louco, pode abandonar seus preconceitos e aceitar a verdade. Comparado com a irregularidade de Mangala e Kompany, Demi foi quem mais se manteve em bom nível durante todos os meses. Teve suas loucuras? Teve. Foi espetacular? Não. Mas foi o melhor, diante da fase negra dos demais. Para completar, junto com Mangala, fez parte da dupla titular da recuperação de final de temporada da equipe, e sem comprometer.

Kompany – Nosso capitão teve uma temporada para ser esquecida! Outrora um dos zagueiros mais seguros do mundo, e um líder da equipe, Vincent viu sofrer de tudo do ano passado para cá. Desde falhas bizarras e recorrentes, até lesões seguidas, principalmente neste ano. Teve uma atuação tenebrosa no primeiro jogo contra o Barcelona, pelas oitavas da Champions, e nos fez lembrar aquele volante desajeitado que desembarcou no City em 2008. Para completar, voltando de lesão, viu do banco a dupla Demichelis e Mangala durante a melhor fase defensiva da equipe na temporada.

Clichy – Mais um que esteve abaixo de outros tempos. Clichy sempre foi considerado o mais equilibrado e seguro na defesa, enquanto Kolarov era o mais louco e deficiente de marcação. Mas enquanto continuou bem comedido no ataque, também viu os problemas defensivos começarem a aparecer demais pelo seu lado, e acabou perdendo posição para o sérvio ao final da temporada, talvez definitivamente.

Kolarov – O lateral sérvio passou boa parte da temporada à sombra de Clichy, as voltas com seus velhos problemas defensivos, sendo preterido mais que o habitual por Pellegrini, uma vez que em todas as últimas temporadas os dois laterais esquerdos revezavam bem durante o ano. Rumores passaram a crescer de que seria negociado na próxima janela de verão, mas viu sua sorte mudar com a série de mudanças que Pellegrini promoveu na equipe nos jogos finais da temporada. Virou titular absoluto, e correspondeu principalmente nas jogadas ofensivas, participando bem, inclusive com belos gols de falta. Pode ter ganhado a confiança para mais um ano com a camisa azul.

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

Abram alas, pois agora é pra valer!

  Citizens, finalmente a espera irá acabar. Nesta segunda feira, precisamente as 16:00, horário de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *