segunda-feira , 18 dezembro 2017
Home / Uncategorized / Câncer tira a vida de ídolo do City

Câncer tira a vida de ídolo do City

É com uma profunda tristeza que anunciamos que Neil Young – ídolo do City e autor do gol do último título do clube – faleceu após uma longa batalha contra o câncer.

Um dos jogadores mais elegantes que já vestiu a camisa dos sky blues, Young foi um dos maiores jogadores do clube nos anos de glória, entre o final dos anos sessenta e início dos anos setenta.
Nascido em 17 de Fevereiro de 1944 em Fallowfield, “Nelly”, como era carinhosamente conhecido, realizou o seu sonho de infância ao jogar pelo clube que torcia.
O talentoso atacante chegou ao City em 1959, após o término dos estudos, e dentro de alguns anos ele já estava chegando aos profissionais, com apenas 17 anos.
O primeiro jogo de Neil foi em 1961 em uma derrota por 2-1 para o Aston Villa. Ele permaneceu como titular pelo resto da temporada. Com a chegada do treinador Joe Mercer e de seu assistente Malcolm Allison, que o talento precoce de Young floresceu.
Com a perna esquerda e com uma grande facilidade de passar pelos defensores, o jovem se transformou em um dos jogadores principais do clube, conquistando o título da liga em 1968.
Com 19 gols em 40 jogos ele foi o artilheiro do City na temporada, conseguindo 2 gols importantes na vitória por 4-3 sobre o Newcastle nos jogos finais. Talvez o melhor momento de Neil Young com a camisa do City veio aos 24 minutos na final da FA Cup de 1969 contra o Leiceister, quando o atacante fez o gol da vitória, levando o troféu para Maine Road pela primeira vez.
Na temporada seguinte o City estava disputando a Recopa Europeia e foi campeão, vencendo o Gornik. Neil Young marcou o primeiro gol do jogo, que terminou nos penaltis.
Juntamente com Francis Lee, Colin Bell e Mike Summerbee, Young fazia parte do ataque mais temível da Inglaterra.
Em 1972, Young deixou o City, após marcar 107 gols em 412 partidas, e foi para o Preston North End. Ainda teve breve passagem pelo Rochdale, antes de se aposentar.
Young entrou no hall da fama do Manchester City em 2008 em reconhecimento aos seus serviços prestados ao clube, uma honra que fez um imenso orgulho.
Quieto e tímido fora dos gramados, ele raramente visitava o clube nos seus últimos anos, mas nunca deixou de acompanhar o progresso dos blues. Será uma grande perda para Carmen [sua esposa], família, amigos e todos conectados ao Manchester City.
Suas filhas Melissa e Nadene e seu filho Mark manifestaram muita gratidão com o amor e respeito que o clube e seus torcedores demonstraram com o seu pai.
Nós do blog do Manchester City no Brasil deixamos nossas condolências a todos os familiares e amigos de Neil Young.
Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

City continua invicto mas só empata em Londres!

Depois da partida na quarta-feira onde estive acompanhando o City na Champions League hoje foi …

Sem comentários

  1. Parabéns pelo texto Fernando. Muito bom!

    O Manchester City Brazil está de luto por essa perda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *