sábado , 24 Fevereiro 2018
Home / Notícias / City Women / Chelsea empata, City Women goleia e lidera a WSL

Chelsea empata, City Women goleia e lidera a WSL

Neste domingo, o Manchester City venceu o Bristol, em casa, pela quinta rodada da WSL. Com o placar de 4×0, cortesias de Christiansen, Emslie, McManus e Beattie. Em relação à última rodada da WSL, um reforço importante no banco: a goleira Karen Bardsley, recuperada de lesão. Essa foi a chance de ouro do City, já que, mais cedo, o Chelsea (quatro jogos, quatro vitórias, 12 pontos e 19 de saldo de gols) empatou com o Reading em 2×2. O City começou o jogo com os mesmos pontos e vitórias, mas tinha apenas 10 de saldo). Sendo assim, Nick Cushing mandou a campo o seguinte XI:

Com a confiança em alta, ainda mais depois das últimas vitórias pela Conti Cup (6×0 no Oxford e 2×1 no Everton) e pela UWCL (5×0 no LSK), o time abriu o placar logo aos 7 minutos, quando Izzy Christiansen foi derrubada na área, após lançamento de Jill Scott. A própria camisa 11 converteu o penal. O terceiro de Izzy nos últimos dois jogos de WSL – os outros dois foram na vitória do City por 3×1 sobre o Birmingham.

Aos 20 minutos de bola rolando, era possível ver a superioridade do City em campo. Eram elas quem ditavam o ritmo de jogo, com Scott e a capitã Houghton criando boas chances, mas a goleira do Bristol estava bem posicionada em ambas. Izzy estava em um excelente dia, criando jogadas pela esquerda, junto com Demi Stokes, mas ora parava na goleira, ora o passe era bloqueado pela defesa adversária.

Exatamente 30 minutos depois, Jen Beattie manda uma bola longa para Claire Emslie, a camisa 22 recebe pela esquerda, corta a zaga e manda a bola na direita da goleira. Definitivamente, um golaço. Em seguida, a jovem goleira Ellie Roebuck não se intimidou e fez excelentes defesas. Ela nem parece ter 18 anos, tamanha maturidade debaixo das traves, além de ter desbancado Karen Bardsley que, mesmo voltando de lesão e tendo jogado nesta quinta pela WSL, permaneceu no banco, e Marie Hourihan, relegada à terceira goleira. Lembrando que Bardsley e Hourihan são titulares em suas seleções, Inglaterra e Irlanda, respectivamente.

Na volta do intervalo, mais pressão do City, e aos 15 minutos, o terceiro gol, após troca de passes entre Mel Lawley e Jane Ross, a bola sobrou para Abbie McManus, que mandou uma bomba de pé esquerdo bem no ângulo, consolidando o clube na liderança da competição. Uma das novidades da semana foi que Meg Campbell, que entrou em campo substituindo Lawley, está concorrendo à Jogadora do Ano por um canal de TV irlandês.

A goleada viria aos 41 minutos, após Emslie cruzar pela direita e a zaga furar, Beattie recebeu com tranquilidade, e chutou, a bola morrendo no canto direito do gol. Uma bela jogada trabalhada, mostrando também como Emslie, pelo lado direito, vem comendo a bola. Chegou no City há três meses, mas parece que passou toda sua vida no clube, tamanho entrosamento. A camisa 22, aliás, pode dizer que retribuiu a gentileza, já que o passe de seu gol veio dos pés da camisa 5. Ela, com um gol e uma assistência, saiu do jogo dando lugar à Ella Toone, meio-campista promovida das categorias de base.

Agora o City volta sua chave para o jogo de volta da UWCL, nesta quinta, em casa, contra o LSK. Pode ser que o jogo seja transmitido pelo Facebook oficial do clube.

Sobre Kamila Villarreal

Jornalista. Encontrou no Manchester City o que julgava ser impossível: ver mulheres jogando futebol. Fã da Jill Scott e editora-chefe da City Women no manchestercity.com.br.

Veja mais

Empurrando Limites | Depoimento exclusivo de Nick Cushing para o Coaches’ Voice

A The Citizens Brasil traz com exclusividade a tradução do depoimento que Nick Cushing deu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *