sábado , 24 Fevereiro 2018
Home / Notícias / City Women / Empate sem gols diante do Chelsea mantém o Women na liderança da WSL

Empate sem gols diante do Chelsea mantém o Women na liderança da WSL

Nesta quinta, em partida atrasada da WSL, o Manchester City foi até o Kingsmeadow enfrentar o Chelsea. O confronto era o mais esperado até o momento, pois são líder e vice líder disputando o primeiro lugar da competição. Foi um jogo de poucas chances, mas o City estava bem postado, todas ligadas em suas posições, especialmente a goleira Ellie Roebuck, que substituiu Karen Bardsley logo nos primeiros minutos de jogo. Se não fosse por ela, provavelmente o placar seria favorável às azuis de Londres.

Com duas alterações em relação à partida passada – Mel Lawley no lugar de Claire Emslie e Karen Bardsley de volta ao gol – o Women manteve seu ritmo de jogo, que, apesar de lembrar um pouco o trabalho de Guardiola no masculino, essa tática vem sendo usada por Nick Cushing desde sua chegada no time, em 2014. As únicas ausências foram de Bremer, Campbell e Middag, todas por lesão, e Spetsmark, por opção, portanto, os 2648 presentes no estádio viram o seguinte XI:

A noite foi marcada também pelo primeiro empate do time na temporada, derrubando assim a série invicta de 17 vitórias. Mas também houve as lesões da já citada Bardsley e também da capitã Steph Houghton. Logo aos três minutos, Bardsley caiu de mau jeito e lesionou o ombro, fazendo o jogo paralisar por mais de oito minutos para seu atendimento e, posteriormente, a substituição por Roebuck.

A primeira (de poucas) chances do jogo veio com Jill Scott chutando de fora da área, em que a goleira Lindahl defendeu com tranquilidade. Já Roebuck teve dificuldades com os chutes de Maren Mjelde e Ramona Bachmann, enquanto Jen Beattie matou a oportunidade de Fran Kirby com um belo carrinho. Só perto do fim do primeiro tempo que Lawley, pela esquerda, tentou jogada individual em cima de Millie Bright, que interrompeu o cruzamento antes que a bola chegasse em Abbie McManus.

Na volta do intervalo, o City estava melhor no jogo, com Roebuck defendendo novo chute de Bachmann. Houghton ainda tentaria abrir o placar em cobrança de falta – sua especialidade – e Beattie cabeceou, mas para fora. A capitã sofreu uma lesão no tornozelo, sendo substituída por Mie Jans. A partir dos vinte minutos, só deu Chelsea. Kirby perdeu oportunidade incrível na cara do gol, e Drew Spence, aos 29, cara a cara, chutou, mas Roebuck colocou seu pé esquerdo de maneira providencial a manter o empate.

Sendo assim, o 0x0 foi melhor para o City, que se mantém na liderança da WSL com 22 pontos, dois a menos que o vice-líder Chelsea. Agora o time muda o foco para a estreia na Copa da Inglaterra, neste domingo, visitando o Brighton & Hove Albion. A primeira partida em casa neste ano será apenas no próximo domingo (11), contra o Liverpool.

Sobre Kamila Villarreal

Jornalista. Encontrou no Manchester City o que julgava ser impossível: ver mulheres jogando futebol. Fã da Jill Scott e editora-chefe da City Women no manchestercity.com.br.

Veja mais

Empurrando Limites | Depoimento exclusivo de Nick Cushing para o Coaches’ Voice

A The Citizens Brasil traz com exclusividade a tradução do depoimento que Nick Cushing deu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *