sexta-feira , 24 novembro 2017
Home / Uncategorized / “Existe um lugar na história há espera de cada um de nós”

“Existe um lugar na história há espera de cada um de nós”

O futebol é muitas vezes feito de paradigmas, existe um padrão ou modelo a ser seguido, tudo que altere esse sistema é visto com maus olhos. Alguns clubes e torcedores preferem viver do passado do que enxergar a realidade a frente deles. 


Depois da derrota do City para o Napoli visitando varias mídias sociais observei alguns comentaristas como o Mauro Cezar Pereira da ESPN e torcedores chamando o City de time sem história sem tradição. 

Mas ai eu me pergunto o que seria tradição e história para eles?!? 

Vou tentar expor um pouco aqui minha linha de pensamento. 

Quando você diz que o Manchester City é um time sem tradição está completamente equivocado, os Blues é uma equipe muito tradicional do futebol inglês com vários jogadores que já participaram do English Team, um time considerado por muitos um dos mais hospitaleiros da terra da rainha, quer dizer estão falando sem conhecimento.

Mas vamos para a parte mas polêmica desse post: “HISTÓRIA” 

O que seria história? Indo ao dicionário achei as seguintes definições:
1- Narração dos fatos notáveis ocorridos numa sociedade em particular ou em várias. 2-Ciência ou disciplina que estuda fatos passados.

Esses foram só alguns exemplos, mas o ponto que desejo chegar é que a história é escrita é feita todo dia a todo momento, o que você faz agora em um minuto já virou um fato passado virou história.

Infelizmente no passado o Manchester City não podia competir com os grandes da Inglaterra com os melhores clubes do mundo, mas hoje podemos fazer isso e estamos buscando nosso lugar na história.

O Atlético Mineiro é um clube com uma grande história mas hoje olhe o momento dele,  será que o passado glorioso vale tanto agora?!?

Liverpool x Manchester United era o maior clássico do futebol inglês, “ERA” e não sou eu que está dizendo isso são os jornalistas ingleses, os fatos.

 Alex Ferguson na semana que antes do derby contra os Reds dizia que era o jogo mais importante da temporada mas o que ele fez no sábado dia do jogo? Escalou um time quase reserva deixando Nani, Hernandez e Rooney no banco, preferindo poupa-los para o jogo contra o todo poderoso Otelul Galati, contra nós não fez a mesma coisa.

Não estou querendo desmerecer o grande passado do Liverpool mas por não estar brigando títulos por alguns anos perdeu espaço no futebol inglês, esses mesmo torcedores dos Reds que hoje falam que o City não tem história falavam isso do United a 20 anos atrás e olhando hoje os Red Devils tem mais títulos da Premier que o time da cidade dos Beatles, será que daqui a 20, 30 anos não estaremos no mesmo lugar?

Mesma coisa aconteceu quando ganhamos do United por 6×1, quando você não tem argumentos sempre se apega ao passado, muitos disseram a mesma coisa que não se importavam com o resultado pois tinham 19 títulos, bla bla bla, mas vai perguntar para o Sir Alex o que ele achou? Pelo que me lembro Ferguson disse que foi o pior resultado da sua história e que estragou seu currículo.

O mal do ser humano é a inveja, quando seu vizinho que andava com fusca velho aparece com uma ferrari zero a primeira coisa que escutamos é: Está mexendo com droga, sonegou impostos, acabou de roubar… Isso está acontecendo com o City hoje.

Sheikh Mansour não está apenas investindo dinheiro na equipe de futebol trazendo World Class players, ele está invenstindo na estrutura da cidade, em projetos sociais, no desenvolvimento de novos empregos.

Desde que assumiu o clube ele melhorou o centro de treimanento do clube, doou dinheiro para para o hospital das crianças de Manchester, deu mais de 30 bolsas de estudos para futuros atletas, o novo centro de treinamento que está sendo construído vai gerar empregos diretos e indiretos, crianças do mundo inteiro vão poder participar do projeto não apenas para ser grandes jogadores no futuro mas também grandes cidadãos.

Mas ninguém enxerga isso ou procura saber porque é mais fácil agredir.

Domingo vamos enfrentar o Liverpool em Anfield um grande jogo, os Reds podem até vencer a partida mas não será a história, tradição ou títulos que vai fazer isso, mas sim porque seus 11 jogadores foram melhores que os nossos, porque se história vencesse jogos a Inglaterra criadora do futebol seria 10 vezes campeã do mundo.

Não se preocupem nossa história será escrita e preenchida de glórias mas não vamos viver delas, porque se apegar ao passado é abdicar de fazer um futuro.

Abs
Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

City continua invicto mas só empata em Londres!

Depois da partida na quarta-feira onde estive acompanhando o City na Champions League hoje foi …

Sem comentários

  1. Arrepio o post. Queria muito que o Mauro Cezar desse uma lida no seu post Evans. Parabéns!

    Mas vem cá, poderia ter usado outro time ao invés do Atlético MG hehe

    Abs

  2. hahahaha vou mandar o link para o Mauro Cezar

  3. E eu que a pouco tempo tinha elogiado esse jornalista. Babaca, otário. Li a matéria e retiro tudo o que eu disse.

  4. Assim, eu acho que temos que ter bom senso ao criticar.

    Ele cobre a Premier League toda e escreveu o que sabe sobre o City. Sei que ele vive disso e talvez poderia ir além em suas pesquisas ao falar algumas bobagens.

    Nosso blog tenta ser o mais parcial possível. Enquanto os grandes portais escrevem coisas superficiais, nós mostramos realmente o que acontece e como são as coisas, apesar de que algumas nem sempre sejam coisas boas.

    Seria bom o Mauro Cezar ler a matéria do Evans, já que o mesmo mora na Inglaterra e vê o outro lado da moeda também. O foco do projeto do Sheik é sim o futebol e títulos, mas há todo um lado social e de infra estrutura, como frisou.

  5. O mais engraçado foi ele falando:

    “E a belíssima demonstração de que o nosso esporte não é só “money”, mas paixão e coração. Forza Napoli. Aprenda essa lição Sheikh Mansour bin Zayed bin Sultan Al Nahyan. E viva o futebol!”

    Não vou nem comentar.

    Pra quem quiser lê a matéria:

    http://espn.estadao.com.br/maurocezarpereira/post/227813_VIDEOS+TIME+COM+ALMA+CONTRA+TIME+COM+GRANA+VITORIA+DO+FUTEBOL

  6. Aquilo que falo as pessoas sempre tem medo do novo do desconhecido, querem viver sempre na mesmice.

    Achei engracado ele falar mal das arenas, concordo que as torcidas inglesas nao fazem festas mas se vc for na Alemanha so tem arena e torcida faz festa.

    O proprio presidente do Napoli quando foi em Manchester elogiou nosso estadio e disse que espera que um dia a italia tenha esse padrao de conforto.

    Já percebi que ele gosta do passado, vive reclamando do famoso estupro do maracana, mas o estadio estava obsoleto, o velho Wembley tbm reclamaram muito na epoca, hoje ninguem da a minima pois agora os ingleses tem o melhor estadio do mundo, tudo precisa se adequar a epoca.

  7. Assino embaixo de tudo o que você disse.

    Só poderia ter maior cuidado na pontuação, porque está foda.

  8. Mauro Cezar Pereira tem o direito de pensar o que pensa. A única coisa a que não tem direito, como jornalista, é abalizar a opinião de leigos. Ouvir o senso comum sobre o futebol é algo que ouço todo dia, em qualquer lugar -não preciso assistir a ESPN ára isso.

    Aquilo que alguns dizem por paixão não pode ser corroborado por alguém que, em razão da profissão, deveria demonstrar mais rigor crítico em suas ideias. Ninguém é obrigado a estar cem por cento certo o tempo todo, ainda mais em se tratando de algo tão subjetivo, mas a negligência é um vício imperdoável em alguém que, na qualidade de formador de opinião (jornalista), consegue alcançar uma vasta quantidade de pessoas -e, quiçá, afetar o próprio mundo do futebol, direta ou indiretamente.

    Lamentável.

  9. MCP é rancoroso. Vive perseguindo os times que não gosta, mesmo se eles estiverem conseguindo bons resultados no campo. O grande ponto, no meu ponto de vista é a tradição… E isso os próprios jogadores do City admitiram. O time não tem tradição em grandes competições, visto o desempenho atual na UCL. Mas isso só se vai conseguir com o tempo, participando ano após ano de competições importantes.

    Em uma coisa eu concordo com ele: Dinheiro não é tudo e não forma equipes vencedoras. O que forma é comprometimento e vontade de vencer. Se o City conseguir isso (e for escalado corretamente por Mancini), tem tudo para se tornar um dos grandes times da Europa.

    Abraços…

  10. Sobre a parte da história e tradição, acho que não deveria ser direcionado a ele, pois, como disse em resposta, citou isso no começo no texto.

    Mas, eu acho um show de superficialidade chamar o City de “brinquedinho”. O time de profissionais no comando, o investimento em estrutura e categorias de base, as próprias mensagens do Sheikh a torcida não dão mostras que é algo sério??? Pelo amor de Deus…

    E sobre as besteiras do “venceu o futebol e a alma”, não vou nem comentar. Papinho parecido daqueles rivais que não aceitam o crescimento do time, deve ser mais um que quer a volta do futebol romântico da época do Pelé e fica chorando sem querer acordar pra vida…

  11. Nossa muito bom mesmo.

  12. Este comentário foi removido pelo autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *