terça-feira , 23 Janeiro 2018
Home / Notícias / City Women / Goleada recoloca o City Women na disputa da WSL Spring Series

Goleada recoloca o City Women na disputa da WSL Spring Series

Não tem preguiça no lado azul de Manchester! Após conquistar o último título que faltava para o “The Treble” (ou Tríplice Coroa), o Manchester City já voltou suas atenções para a WSL Spring Series. Depois de vencer a Copa da Inglaterra, sábado passado, por um convincente 4×1 num Wembley com 40 mil pessoas, o City voltou para sua casa para disputar a quarta rodada da Spring Series.

E hoje, mais uma impecável atuação: 5×1 no Yeovil Ladies, com direito a atuação de gala de Jane Ross, que guardou dois e deu uma assistência para o gol de Kosse Asllani. Nick Cushing tinha todo seu elenco a disposição – somente a goleira Marie Hourihan não foi relacionada – e os 1151 presentes no Academy Stadium viram o seguinte onze inicial:

Roebuck; Stokes, Beattie, Houghton (c), Bronze; Stanway, Walsh, Scott; Duggan, Ross, Asllani.

Com as três taças expostas no Academy, para que os fãs pudessem tirar fotos, o City começou com Duggan colocando pressão, mas a jogada não fez efeito. O primeiro gol saiu logo aos 10 minutos, com Steph Houghton batendo falta, que mais pareceu um cruzamento para Lucy Bronze, que mandou para a área, fazendo com que Henderson, ao tentar tirar a bola, batesse contra a própria meta.

Só dois minutos depois, a incansável Jill Scott – que fechou o caixão em Wembley – marcou um belo gol, indefensável para a goleira Megan Walsh. Em seguida, quase que Duggan marca o terceiro da partida, mas a goleira acabou defendendo. Aos 20, Quinn diminui o placar (naquele que seria o gol de honra do time amarelo), após erro de Jen Beattie.

Depois disso, o jogo ficou morno, sem chances para nenhum lado, como se o City tivesse sentido o gol. Porém, aos 38, após bom chute de Georgia Stanway, Jane Ross pega o rebote e marca o terceiro gol azul. Antes do intervalo, Walsh faria três brilhantes defesas em chutes de Asllani, Ross e Duggan.

Na volta, mais gols perdidos: Asllani perdeu um inacreditável, a bola foi no cantinho, mas do lado de fora; Duggan mandou no travessão e Ross viu sua chance ser defendida. Aos 15 minutos, Ross faria o quarto, após pegar a sobra de Houghton. Depois disso, uma mudança para deixar o City mais ofensivo: saiu Scott e entrou Izzy Christiansen. Cinco minutos depois, Asllani fecha o caixão: a sueca, aproveitando uma bola que sobrou na pequena área.

Depois, Cushing mandou a campo Carli Lloyd no lugar de Georgia Stanway e Megan Campbell no lugar de Demi Stokes. Com o 5×1 na conta e uma excelente exibição – apesar de alguns gols perdidos – a nota negativa foi a expulsão de Lloyd, aos 44, após dar uma cotovelada. Ah, e ainda deu tempo da jovem goleira Ellie Roebuck (titular da Inglaterra sub-17, junto com Stanway) pegar um pênalti, a cinco minutos do fim.

Com a vitória de hoje, faltam apenas duas partidas – contra Chelsea e Arsenal – e assim, o City pressiona o líder Liverpool, que praticamente já jogou todas as suas partidas na competição. As Reds somam 14 pontos, seguido pelo Chelsea, com 10. O City também tem 10 pontos, porém seu saldo de gols é menor (17 a 8 para o time de Londres, que meteu 7 hoje).

A próxima partida será nesta quinta, em casa, contra o Chelsea. O confronto direto será no Academy Stadium, às 19h (hora local).

Sobre Kamila Villarreal

Jornalista. Encontrou no Manchester City o que julgava ser impossível: ver mulheres jogando futebol. Fã da Jill Scott e editora-chefe da City Women no manchestercity.com.br.

Veja mais

City Women enfrentará o Brighton & Hove Albion pela Copa da Inglaterra

Hoje a FA sorteou os jogos da quarta fase da Copa da Inglaterra feminina e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *