sexta-feira , 20 outubro 2017
Home / City Women / Goleada recoloca o City Women na disputa da WSL Spring Series

Goleada recoloca o City Women na disputa da WSL Spring Series

Não tem preguiça no lado azul de Manchester! Após conquistar o último título que faltava para o “The Treble” (ou Tríplice Coroa), o Manchester City já voltou suas atenções para a WSL Spring Series. Depois de vencer a Copa da Inglaterra, sábado passado, por um convincente 4×1 num Wembley com 40 mil pessoas, o City voltou para sua casa para disputar a quarta rodada da Spring Series.

E hoje, mais uma impecável atuação: 5×1 no Yeovil Ladies, com direito a atuação de gala de Jane Ross, que guardou dois e deu uma assistência para o gol de Kosse Asllani. Nick Cushing tinha todo seu elenco a disposição – somente a goleira Marie Hourihan não foi relacionada – e os 1151 presentes no Academy Stadium viram o seguinte onze inicial:

Roebuck; Stokes, Beattie, Houghton (c), Bronze; Stanway, Walsh, Scott; Duggan, Ross, Asllani.

Com as três taças expostas no Academy, para que os fãs pudessem tirar fotos, o City começou com Duggan colocando pressão, mas a jogada não fez efeito. O primeiro gol saiu logo aos 10 minutos, com Steph Houghton batendo falta, que mais pareceu um cruzamento para Lucy Bronze, que mandou para a área, fazendo com que Henderson, ao tentar tirar a bola, batesse contra a própria meta.

Só dois minutos depois, a incansável Jill Scott – que fechou o caixão em Wembley – marcou um belo gol, indefensável para a goleira Megan Walsh. Em seguida, quase que Duggan marca o terceiro da partida, mas a goleira acabou defendendo. Aos 20, Quinn diminui o placar (naquele que seria o gol de honra do time amarelo), após erro de Jen Beattie.

Depois disso, o jogo ficou morno, sem chances para nenhum lado, como se o City tivesse sentido o gol. Porém, aos 38, após bom chute de Georgia Stanway, Jane Ross pega o rebote e marca o terceiro gol azul. Antes do intervalo, Walsh faria três brilhantes defesas em chutes de Asllani, Ross e Duggan.

Na volta, mais gols perdidos: Asllani perdeu um inacreditável, a bola foi no cantinho, mas do lado de fora; Duggan mandou no travessão e Ross viu sua chance ser defendida. Aos 15 minutos, Ross faria o quarto, após pegar a sobra de Houghton. Depois disso, uma mudança para deixar o City mais ofensivo: saiu Scott e entrou Izzy Christiansen. Cinco minutos depois, Asllani fecha o caixão: a sueca, aproveitando uma bola que sobrou na pequena área.

Depois, Cushing mandou a campo Carli Lloyd no lugar de Georgia Stanway e Megan Campbell no lugar de Demi Stokes. Com o 5×1 na conta e uma excelente exibição – apesar de alguns gols perdidos – a nota negativa foi a expulsão de Lloyd, aos 44, após dar uma cotovelada. Ah, e ainda deu tempo da jovem goleira Ellie Roebuck (titular da Inglaterra sub-17, junto com Stanway) pegar um pênalti, a cinco minutos do fim.

Com a vitória de hoje, faltam apenas duas partidas – contra Chelsea e Arsenal – e assim, o City pressiona o líder Liverpool, que praticamente já jogou todas as suas partidas na competição. As Reds somam 14 pontos, seguido pelo Chelsea, com 10. O City também tem 10 pontos, porém seu saldo de gols é menor (17 a 8 para o time de Londres, que meteu 7 hoje).

A próxima partida será nesta quinta, em casa, contra o Chelsea. O confronto direto será no Academy Stadium, às 19h (hora local).

Sobre Kamila Villarreal

Responsável pelo City Women. Queria ser jogadora de futebol, mas como não deu certo, escolheu ser jornalista.

Veja mais

Nadia Nadim se juntará ao Manchester City em 2018

Pensando em fortalecer seu já competente elenco, o Manchester City anunciou hoje a contratação da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *