segunda-feira , 18 dezembro 2017
Home / Análise dos Jogos / Kompany comanda City em vitória fundamental

Kompany comanda City em vitória fundamental

City derrotou o Southampton por 3 a 0 e alcançou a 3º posição do campeonato. O placar não refletiu o que foi o jogo, a partida era complicada até aos 30 da etapa final. Destaque vai para a volta do capitão, da lenda, do maior zagueiro da história do City, Vincent Kompany. O homem que chegou em 2008 em Manchester é o mais torcedor dos jogadores, assim como Zabaleta, o belga foi entre a lama e o sucesso, viu o clube se transformar através de seus olhos, e claro, sob seus pés. Hoje foi mais uma prova disso, o modo que o defensor comemorou o gol que abriu o placar para o City só revela o quanto ele ama o clube, o quanto aquilo representa em sua vida.

Após essa rasgação de seda merecida ao capitão, vamos lá falar um pouco mais do jogo. Os primeiros 45 minutos de jogo foram de boas chances criadas, mas de nenhuma finalização ao alvo por parte do City. Agüero foi o mais consciente da equipe, em menos de 10 minutos o argentino já tinha dado 3 arremates contra o gol de Foster. No mais, foi mais do que já estamos acostumados a ver, troca de passe sem agressividade. A oportunidades só foram aparecer no final da primeira etapa, primeiro Agüero fez boa jogada pela lateral e colocou Silva em ótima condição para marcar, mas caiu na perna direita do mago, que chutou pra fora. Depois foi a vez de Sané sair na cara do gol, em vez de bater, o alemão foi tentar driblar o goleiro e acabou sendo derrubado, o juiz não viu nada e o jogo seguiu. Aos 44 foi a vez do City tomar um susto, mas não foi os Saints que o causou, Agüero tomou pancada no tornozelo e ficou caído por um bom tempo, mas felizmente levantou e voltou pro jogo.

Na segunda etapa foi a vez de David Silva colocar a bola no pé e mostrar que é o melhor meia de criação dessa Premier League, o espanhol dominou o meio campo distribuindo o jogo daquele jeito que só ele faz. E foi de sua canhota magistral que saiu a assistência para o primeiro gol, o camisa 21 bateu escanteio com perfeição para Kompany subir mais que todo mundo e guardar o primeiro gol depois de sua volta, gol mais que simbólico para o capitão, que comemorou como se fosse uma final de copa.

City ainda quase marcou o segundo em sequência após jogada do belga De Bruyne e Agüero, mas Foster salvou o time da casa. A partir daí, City sofreu até uma certa pressão, principalmente pelo lado direito, Navas sofreu com o habilidoso Redmond, que causou estragos por alí. Mas nada que causasse alguma preocupação.

City só foi matar o jogo aos 30 do segundo tempo, e foi em um tutorial de contra-ataque, Silva (mais uma vez) deu lançamento primoroso para De Bruyne sair na cara do gol e só colocar pra Sané completar para o fundo das redes. Mas ainda faltava alguém marcar não é mesmo? O craque argentinou fez de novo, o camisa 10 não cansar de aumentar seus números, agora Kun tem 11 gols em suas últimas 11 partidas, estando a apenas 3 gols de se tornar o segundo maior artilheiro da história do City, e apenas 13 de figurar em primeiro. Agüero subiu mais alto que a zaga para sacramentar de vez a vitória azul no sudeste inglês.

Com a vitória, City avança para a 3º colocação. O próximo confronto da equipe será pela semifinal da FA Cup, no próximo domingo. O título da competição pode salvar a melancólica temporada Citizen. Fight to the end, C`mon City!

 

Sobre Paulo Henrique Gomes

Veja mais

Manchester continua azul

  City vence o derbi de Manchester dentro de Old Trafford e abre 11 pontos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *