domingo , 26 março 2017
Home / Lendas do City / Lendas do City: Bert Trautmann

Lendas do City: Bert Trautmann


A lenda do City de hoje tem uma história curiosa. Uma pessoa que serviu pelo seu país na Segunda Grande Guerra e pagou por isso por muitos anos, falo de Bert Trautmann, um pára-quedista alemão que desertou, foi capturado pelas forças aliadas e estando preso na Inglaterra, descobriu a paixão pelo futebol. Escolheu a profissão de goleiro, virou profissional aos 26 anos, teve de enfrentar a ira dos torcedores, para depois ganhá-los com suas defesas espetaculares.

A noticia de sua habilidade correu, e, disputado por vários clubes, Trautmann assinou contrato com o City em 07 de outubro de 1949, e logo teve que sofrer com sua origem. Alguns torcedores do Manchester City não estavam contentes em ter um ex-membro da Luftwaffe (Força Aérea Alemã) na equipe. Para tanto, ameaçaram um boicote, não indo ao estádio e pessoas todo o país bombardearam o clube com cartas de protesto.

Além das dificuldades com a sua nacionalidade, Trautmann estava substituindo o recém-aposentado Frank Swift, um dos maiores goleiros da história do clube. Para tentar apaziguar os ânimos, o capitão Eric Westwood fez uma exposição pública de acolhimento a Trautmann, anunciando “Não há guerra no vestiário”.

Trautmann fez sua estréia em 19 de novembro contra o Bolton Wanderers, e, após uma exposição competente em sua primeira partida em casa para o clube os protestos diminuíram. Os fãs descobriam seu talento… Mas ele continuo a receber os mais diversos tipos de protestos nos jogos fora-de-casa, o que as vezes afetava sua concentração. Na sua primeira partida em Londres, contra o Fulham, Trautmann mais uma vez sofreu, os graves danos causados à cidade pela Luftwaffe significava que o ex-pára-quedista Trautmann era uma figura odiada pela a multidão, que gritava “Kraut” e “nazista” para ele. No entanto, uma série de defesas de Trautmann significaram uma magra derrota por 1-0. Após o apito final, Trautmann recebeu uma ovação de pé. Infelizmente, naquela temporada o City viria a ser rebaixado.

Logo depois o Manchester City voltou a primeira divisão, e nos anos seguintes Trautmann se estabeleceu como um dos melhores goleiros do campeonato. Com o City recusando algumas altas propostas por seu passe.

Nas temporadas seguintes, Trautmann e o City fizeram ótimas temporadas, com o vice-campeonato da FA Cup de 1955, um quarto lugar no Campeonato Inglês da temporada 1955-56, e, finalmente, o titulo merecido da FA Cup de 1956, sendo no mesmo ano, Trautmann foi o primeiro goleiro a ser eleito o futebolista do ano na Inglaterra.

No total, em sua heróica carreira, Trautmann jogou 545 partidas pelo City no período de 15 anos entre 1949 e 1964.

Em 1964 ele terminou sua carreira com um depoimento na frente de uma multidão de 47.000 torcedores, embora o número real foi estimado em perto de 60 mil. Sua última partida foi em um combinado de Manchester City e Manchester United, inclusive capitaneando Bobby Charlton e Denis Law, contra um combinado da Inglaterra, que incluiu Tom Finney, Stanley Matthews e Jimmy Armfield. Nada mais justo para alguém que lutou anos para pagar erros do passado e enfrentar preconceitos, mas se redimiu com um futebol de primeira classe.

Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

Lendas do City: Shaun Goater

No capitulo desta semana da série “Lendas do City”, o personagem é talvez o maior …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *