terça-feira , 21 fevereiro 2017
Home / Lendas do City / Lendas do City: Frank Swift

Lendas do City: Frank Swift


No capitulo de hoje da série “Lendas do City” falaremos de mais um integrante daquele esquadrão da década de 30, que nos deu grande parte das glórias que temos hoje. Desta vez seremos mais defensivos, nos ocuparemos da arte de não tomar gols. O nosso personagem é o goleiro daquele time: Frank Swift.

Como era bem comum naquela época, Swift jogou por um único clube profissionalmente: O City. Nascido em Blackpool, uma cidade costeira no noroeste da Inglaterra, o primeiro clube de Swift foi o amador Blackpool Gas Works, seu talento fez com que logo atraísse o interesse de vários clubes profissionais, o primeiro a oferecer contrato foi o Manchester City. Inicialmente assinou como um amador em outubro de 1932, aos dezoito anos de idade. Swift se tornou profissional no mês seguinte.

No momento goleiro era uma posição instável no Manchester City. Len Langford tinha feito mais de 100 partidas e tinha aparecido em 1933 a final da FA Cup, que o City perdeu por 3-0 para o Everton. Langford perdeu vários jogos das temporadas por lesões, e em 1933 deixou de ser a primeira opção para o gol. O seguinte foi James Nicholls, mas ele não suportou a derrota do Manchester City por 8-0 para o Wolverhampton Wanderers. Então foi dada a oportunidade a Swift, eram dois jogos contra o Derby County. Ele levou quatro gols em sua estréia em 25 de dezembro, mas no retorno no dia seguinte, por coincidência era seu 20 º aniversário, e o presente veio como uma vitória por 2-0. Depois de fazer sua estréia, Swift jogou uma série de mais de 200 jogos consecutivos. Sua ausência antes da suspensão do futebol, devido à II Guerra Mundial foi em um único jogo, em setembro de 1938, onde o Manchester City perdeu 6-1 em casa com o Millwall.

Apesar da inconsistência, o Manchester City foi um dos lados mais fortes de 1930, e na primeira temporada de Swift o clube chegou à final da FA Cup pelo segundo ano consecutivo. A semi-final, contra o Aston Villa um dos favoritos, terminou em uma vitória de 6-1, um recorde para uma semi-final de FA Cup.

Na final o Manchester City enfrentou o Portsmouth. Swift, o mais jovem e inexperiente da equipe, estava nervoso. Como a superfície de jogo estava molhada, ele não tinha certeza se devia ou não usar luvas. Vendo o goleiro do Portsmouth Jock Gilfillan ir para o campo sem luvas, ele decidiu seguir o exemplo. O Pompey fez um gol na primeira etapa. No intervalo Swift caiu no vestiário, culpando a si mesmo e sua decisão de não usar luvas no jogo. Fred Tilson tentou melhorar o ânimo de Swift, dizendo-lhe para não se preocupar que ele viraria a partida. Tilson devidamente marcou dois gols no segundo tempo, o segundo com menos de cinco minutos restantes. No apito final, Swift foi tão tomado pela emoção que ele desmaiou. Ele se recuperou a tempo de receber sua medalha de vencedor de George V, que enviou um telegrama perguntando sobre sua condição na segunda-feira seguinte.

Manchester City começou a temporada 1936-37 mal, e estava na metade inferior da tabela até dezembro, mas uma vitória contra o Middlesbrough no Boxing Day foi o começo de uma longa invencibilidade. Em abril o City estava em segundo lugar na tabela, e enfrentou um jogo contra o Arsenal, o City venceu por 2-0, e alcançou o topo da tabela. A partir dai continua invicto até o final de temporada o que garantiu seu primeiro campeonato com uma vitória por 4-1 sobre o Sheffield Wednesday. O terceiro gol do City nesta partida surgiu como o resultado de um longo lançamento de Swift.
Em contraste com a vitória do campeonato, a temporada de 1937-38 foi uma decepção e o Manchester City acabou rebaixado. Durante a Segunda Guerra Mundial, Swift continuou a jogar com regularidade pelo City, fazendo 134 jogos da liga. Ele também se juntou ao exército britânico, e foi um vários jogadores de futebol profissional que se inscreveram na Escola de Educação Física do Exército, como parte de um esquema elaborado pela FA.

Na primeira temporada após a Segunda Guerra Mundial, o Manchester City venceu o campeonato da segunda divisão para garantir o seu regresso ao escalão principal. No processo Swift sofreu apenas 17 gols em 35 partidas.

Em 1949 ele tinha 35 anos, mas ainda estava jogando bem o suficiente para manter seu lugar na seleção inglesa. No entanto, decidiu que queria se aposentar enquanto ainda era capaz de jogar no mais alto nível. Para este fim, ele anunciou que iria se aposentar no final da temporada 1948-49. Fez o que seria seu último jogo contra o Huddersfield Town em 07 de maio, que foi seguido por um desfile em sua homenagem. No entanto, pouco antes da temporada seguinte o substituto Alec Thurlow adoeceu com tuberculose, e Swift decidiu jogar até o City encontrar um novo goleiro. Quatro novas partidas levaram seu total na carreira para 338. Ciente de tentativas por parte de outros clubes de tirar Swift da aposentadoria, mais notadamente pelo Manchester United, o Manchester City continuou a manter o contrato de Swift como jogador do clube por muitos anos.

Frank Swift morreu em 1958 no Desastre Aéreo de Munique, mesmo acidente que ficou marcado por matar 8 jogadores do Manchester United.

Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Fundador do Manchester City Brazil.

Veja mais

Lendas do City: Sam Cowan

Esta semana o capitulo da série ‘Lendas do City” trata de um defensor de épocas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *