quarta-feira , 23 agosto 2017
Home / Lendas do City / Lendas do City: Georgi Kinkladze

Lendas do City: Georgi Kinkladze


Com o começo da temporada, a série “Lendas do City” continua, só que agora é semanalmente. O ídolo desta semana é mais recente que os citados antes, e ao contrário da maioria jogou em momentos difíceis do City, sem titulo algum, mas mesmo assim deixou sua marca. Hoje falaremos de Giorgi Kinkladze.

Kinkladze começou em equipes da sua terra natal, a Geórgia, primeiro no Mretebi Tbilisi, e depois no Dínamo Tbilisi, onde começou a fazer sucesso. Em Setembro de 1994, Kinkladze fazia parte da equipe da Geórgia que jogou contra a Moldávia em Tbilisi. Filmagens de seu desempenho resultou no interesse de clubes na Itália, e do Manchester City, onde o presidente Francis Lee garantiu um acordo em que o Manchester City teria preferência caso o Dinamo pretendesse vender o jogador.

Em sua última temporada com o Dínamo, Kinkladze marcou 14 gols em 20 partidas, e os clubes de vários países manifestaram interesse em contratá-lo. Mas o clube manteve-se fiel ao seu acordo com Lee, e em 15 de Julho de 1995, Kinkladze assinou pelo Manchester City por £ 2.000.000. Jogou sua primeira partida contra o Tottenham Hotspur em 19 de agosto de 1995.

O City começou mal a temporada 1995-96, não ganhou um único jogo nos primeiros três meses, mas Kinkladze rapidamente se tornou um herói, sendo logo considerado o melhor jogador da equipe de então. Em março de 1996, Kinkladze marcou um gol espetacular contra o Southampton, passando por cinco jogadores antes de bater o goleiro Dave Beasant.

No último dia da temporada, o Manchester City foi rebaixado para a Championship, levando a especulações de transferência para clubes como Barcelona, Liverpool e Celtic. No entanto, ele optou por permanecer, onde foi nomeado Jogador do Ano 1995-96. A temporada de 1996-1997 revelou-se um período de turbulência para o Manchester City, e ao longo da temporada Kinkladze jogou por cinco diferentes managers. Com Keith Curle no clube, Kinkladze se tornou o principal protagonista, onde se destacou com um grande número de gols em cobranças de falta, incluindo um chute de 35 jardas contra o Swindon Town descrito pelo Inglês Manchester Evening News “como um míssil”. Apesar do brilho do georgiano, o Manchester City terminou a temporada bem abaixo dos lugares de promoção, e novamente houve especulações de que ele deixaria o clube. No último jogo da temporada contra o Reading, torcedores fizeram uma campanha para mantê-lo. Kinkladze foi nomeado Jogador do Ano pela segunda temporada consecutiva, e um mês após a temporada terminar, ele anunciou sua intenção de permanecer no City, assinando um novo contrato de três anos.

O Manchester City continuou capengando em 1997-98, e em fevereiro de 1998 o manager Frank Clark foi demitido. Seu substituto, Joe Royle, tinha uma reputação de jogar com meias defensivos, Royle considerou Kinkladze como um luxo desnecessário em uma batalha contra o rebaixamento, e em sua primeira reunião com a diretoria, o técnico declarou que queria vendê-lo. Depois de jogar os dois primeiros jogos sob o comando de Royle, Kinkladze teve uma lesão no tornozelo que o afastou por um mês. Retornou na derrota para o Port Vale por 2-1 e foi severamente criticado por Royle por falta de esforço, deixando-o fora dos próximos seis jogos. Com dois jogos restantes, o City estava na zona de rebaixamento, e Georgi foi chamado para a partida em casa contra o Queens Park Rangers. Kinkladze abriu o placar, mas a defesa calamitosa contribuiu para um empate em 2-2. Acabamos rebaixados para a terceira divisão. Com isso as especulações de transferência que apareciam temporada após temporada se concretizaram, e o City o vendeu ao Ajax por 5 milhões de Euros.

No total Kinkladze fez 119 partidas pelo o Manchester City, marcando 22 gols.

Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

Lendas do City: Uwe Rösler

O último personagem da série “Lendas do City” é mais um matador como o último …

Sem comentários

  1. Dos que eu já vi jogar, foi e é a MINHA LENDA do City.

    Jogador que faz lembrar muito, mas muito o jeito do Messi jogar. Existe até um vídeo dele que é muito bom…

    Se for o caso eu edito o seu post e adiciono o vídeo.

    Muito bom essa série que você tá fazendo Junior, parabéns mesmo!

    Abs!

  2. Valeu JH!

    Fique a vontade pra colocar o video.

    Abs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *