terça-feira , 21 fevereiro 2017
Home / Lendas do City / Lendas do City: Shaun Goater

Lendas do City: Shaun Goater


No capitulo desta semana da série “Lendas do City”, o personagem é talvez o maior atacante dos tempos recentes do City, que cativou a torcida com gols em tempos dificeis. Em 5 anos de clube foram mais de 100 gols. Hoje a lenda é Shaun Goater.

O bermudense Goater começou a carreira no rival Manchester United, mas não jogou no time principal, teve passagens de destaque em divisões inferiores pelo Rotherham United e Bristol City, o que despertou o interesse do City, então na segunda divisão, que pagou £ 400.000 por ele em 26 de março de 1998.

Goater chegou ao clube no final da temporada 1997-98, em momento complicadissimo, o City lutava contra o rebaixamento para a terceira divisão, e havia recentemente contratado o manager Joe Royle para a dura missão. Ele ainda marcou 3 gols nos 7 jogos restantes, mas não impediu a inédita queda, mesmo assim, a idolatria pelo atacante começava.

A temporada 1998-99 viu Goater fazer 21 gols, e ser o artilheiro do clube. O último destes gols foi nas semifinais dos play-offs de acesso contra o Wigan, enviando o City para a final em Wembley, onde conseguiu o acesso a Championship em uma disputa de pênaltis, e ali marcou o começo dos anos dourados dele na equipe.

Na temporada 1999-2000 foi um repeteco da anterior, Goater foi mais uma vez artilheiro do City, mas desta vez sua conta subiu para 29 tentos, sendo nomeado o Jogador do Ano do Manchester City. Para melhorar a festa, o City foi promovido à primeira divisão do futebol inglês, o segundo acesso em duas temporadas. Em sua terra, Bermudas, foi instituido o “Shaun Goater Day”.

Aos 30 anos, em 2000-01, Goater fazia a sua primeira aparição na elite, mesmo com lesões e com as contratações das estrelas Paulo Wanchope e George Weah, ele foi artilheiro do City pela terceira temporada consecutiva com 11 gols, mas, ao contrário das outras, esta não foi de alegrias, pois o City sofreu do “efeito ioiô” e voltou a Championship.

Mesmo com os anos irregulares do seu clube, Goater continuava com suas temporadas espetaculares, em 2001-02 ele se tornou o primeiro jogador do Manchester City desde Francis Lee em 1972 a marcar mais de 30 gols em uma temporada. O City mais uma vez conseguiu o acesso a Premier League, como campeão, e tendo Goater como artilheiro da divisão.

Por estes tempos o City era comandado por Kevin Keegan, que não guardava da mesma admiração por Goater, como tinha o técnico anterior, Joe Royle. No mercado de verão anterior a temporada vindoura, se deram muitas especulações da saida do atacante, que não se concretizaram. Mas , com as contratações de Nicolas Anelka e Jon Macken, Goater viu sua titularidade acabar, em 2002-03 foram apenas 14 jogos, e 7 gols. Mesmo assim é digno de nota que em um derby contra o United ele marcou seu 100° gol pelo City, e no derby seguinte, em fevereiro de 2003, fez o gol mais rápido de um substituto na história da Premier League, apenas 9 segundos após entrar em campo, recorde que se mantém até hoje.

Vendo que era preterido pelo técnico, pouco antes do final da temporada, Goater anunciou sua intenção de deixar o clube, fato que se concretizou. Seu último jogo foi como capitão do City em uma partida histórica, pois também era a última partida do lendário estádio de Maine Road. Após o fim de seu ciclo histórico, Goater passou por Reading, Coventry City e Southend United, onde encerrou a carreira em 2006. Atualmente ele é presidente, e joga ocasionalmente no Bermuda Hogges, de seu país.

No total, Shaun Goater fez 212 partidas pelo Manchester City, marcando 103 gols.

Neste capitulo temos um bônus. Vejam alguns gols decisivos, inclusive citados no texto, de Goater:

Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Fundador do Manchester City Brazil.

Veja mais

Lendas do City: Roy Paul

No episódio desta semana da série “Lendas do City” mostraremos a história de mais um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *