quinta-feira , 20 julho 2017
Home / Notícias / [Meu Primeiro Jogo] com Paulo O. Fioroto

[Meu Primeiro Jogo] com Paulo O. Fioroto

p3

Escrevo esse texto logo após chegar em casa depois de ver minha primeira partida no Etihad. Ok, perdemos um jogo que, teoricamente, era fácil, ainda mais por ser em casa. Mas eu encho o peito pra dizer que esse dia marcou a minha vida.

Aqui todos nós gostamos do City, talvez uns mais do que outros, mas você passa a entender o que é esse fascínio pelo time depois que entra no Etihad e desce as escadarias até o seu assento. Eu estava na sexta fileira, é óbvio que fica perto do campo, mas a ficha só cai quando você chega lá e vê que está há menos de 10 metros do gramado que você viu tantas vezes na televisão e que foi o palco de grandes feitos e conquistas. É assustador.

A atmosfera lá dentro é fantástica. Eu levei uma máscara de cavalo pra chamar a atenção dos fotógrafos e das câmeras, na esperança dos meus amigos que assistiram ao jogo na televisão conseguirem me identificar lá no meio. Chamei atenção dos fotógrafos sim, mas, mais importante, foi uma forma descontraída de chamar atenção dos outros torcedores. O pessoal vinha pedir pra tirar foto comigo do nada, dando risada. Eu cheguei sozinho ao Etihad, mas saí de lá com dezenas de novos amigos de todas as partes do mundo, incluindo um chileno que estava lá não porque era fã do City, mas porque acha o Pellegrini o melhor técnico de todos os tempos.

Durante o jogo a festa foi pequena, mas foi muito legal ver a torcida apoiando o time quando tomamos o gol. Não ouvi críticas diretas aos jogadores, ouvi apenas coisas do tipo “hoje não é o nosso dia”. Eu juro que esperava vaias por conta do jogo ter sido tão morno.

Enfim, acho que já me estendi demais, então vou encerrar dizendo que, se eu já torcia para o City, hoje tem um algo a mais. Cheguei ao Etihad esperando realizar um sonho, mas saí de lá com uma sensação ainda melhor e totalmente indescritível. Quem já esteve lá com certeza vai concordar comigo que apenas estando lá para saber como é. A derrota fica pequena quando comparada à grandeza do City e da sua torcida.

Paulo O. Fioroto

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

Abram alas, pois agora é pra valer!

  Citizens, finalmente a espera irá acabar. Nesta segunda feira, precisamente as 16:00, horário de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *