segunda-feira , 29 maio 2017
Home / Premier League / Na nevasca, City precisa de apenas um tempo para liquidar WBA

Na nevasca, City precisa de apenas um tempo para liquidar WBA

JS53528437

No tradicional Boxing Day pós-Natal desta sexta-feira, o Manchester Cityfoi a West Bromwich visitar os donos da casa, jogando diante de uma forte nevasca, principalmente na segunda etapa, os Citizens não perderam o embalo das últimas partidas, e conseguiram uma boa vitória sem sobressaltos, construída ainda na primeira etapa.

O time azul entrou em campo sabendo que a res  ponsabilidade pelos três pontos era ainda maior, uma vez que pouco antes o Chelsea havia vencido o West Ham no clássico londrino, ou seja, necessitava da vitória para não deixar os comandados de Mourinho escaparem na liderança.

Manuel Pellegrini mais uma vez optou por povoar o meio-campo e atuar sem atacantes, embora Jovetic já tenha voltado a ficar no banco nesta partida, mas a equipe provou mais uma vez que nem só de homens de frente vivem os gols, com um futebol ofensivamente envolvente na primeira etapa, um meio de campo livre e inspirado para criar e concluir jogadas, numa das melhores atuações coletivas da linha de frente na temporada.

O jogo se desenhou bom para os visitantes desde o começo, pois na primeira jogada de perigo, aos sete minutos, já aconteceu o gol, quando Navas tabelou com Sagna, e cruzou da direita, a bola acabou tocando em um defensor , ganhando efeito e parecendo encobrir o goleiro Forster, que pulou para pegá-la, mas se atrapalhou todo e acabou deixando-a escapar, o brasileiro Fernando, que incrivelmente estava na área no momento, para se ter idéia de quão solto esta o meio, não bobeou, e, quase de costas para o gol, mandou numa espécie de puxeta, um lance acrobático, para o fundo das redes, sendo o primeiro gol dele com a camisa citizen.

No ataque seguinte, aos 12 minutos, a vantagem já foi rapidamente ampliada, David Silva correu com a bola para a área, e quando estava prestes a ficar em uma ótima posição de finalização, foi derrubado pelo ex-companheiro Lescott, que parece não ter feito muita questão de ajudar o antigo time. Yaya Touré bateu o pênalti com a habitual tranqüilidade, uma bola indefensável para o goleiro, e o placar já marcava 2 x 0.

JS53531332

A vitória convincente nos primeiros minutos são fez o City sossegar no jogo, continuando com uma intensidade e eficiência esplendorosas, embora fornecesse alguns espaços na defesa, mas o WBA pecava com a falta de pontaria de seus jogadores. Aos 30 minutos, David Silva tabelou com Nasri e Navas, mas a bola carimbou o travessão e não entrou. Cinco minutos depois o espanhol, que assumiu sem apresentações o protagonismo no time após a contusão de Aguero, fez a festa. Em ataque começado por Fernando, a bola passou para Navas, e como a dupla espanhola estava jogando por música, este ajeitou para Silva mandar rasteirinho no canto de Forster, que só pode ficar olhando, imóvel, a bola passar suavemente para balançar as redes. Já eram 3 x 0 e um baile, uma superioridade mais que evidente.

No minuto seguinte ao gol, o West Brom, que parecia morto em campo até então, conseguiu dois bons ataques seguidos, no primeiro Gardner chutou forte da entrada da área para grande defesa de Hart, pouco depois, o mesmo Gardner achou Berahino sozinho na área e enfiou a bola, mas o atacante chutou cruzado para fora.

O segundo tempo começou com uma surpresa: a neve, que caia tímida até então, resolveu apertar, e acabou fazendo com que a partida parecesse outra em relação ao visto antes do intervalo, a intensidade e o bom futebol rarearam com as condições ruins de tempo, a vantagem construída fez o City se preocupar apenas em administrar o resultado, enquanto o WBA não mostrou forças e qualidade suficientes para tentar alguma recuperação.

Apenas aos 86 minutos, em cobrança de escanteio, Hart resolveu encorpar o espírito natalino e se solidarizar com a falha de Forster no primeiro gol do City, e ao tentar tirar a bola da área com um soco, conseguiu apenas resvalar de leve, e a fez acabar batendo em Morrison e entrar, um gol sem querer do jogador adversário, mas que quebrou uma seqüência de 436 minutos sem levar gols da defesa azul, nada que abalasse a vitória já construída, nona seguida em todas as competições, sétima apenas na Premier League.

JS53535291

O City continua sua perseguição ao Chelsea, e cumpre o importante objetivo de não perdê-lo de vista, agora tem 42 pontos, contra 45 dos londrinos. Voltamos a campo já no domingo, uma vez que estamos na maratona de final de ano, diante do Burnley no Etihad.

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

City fica duas vezes à frente do placar, mas deixa vitória escapar mais uma vez

  Com uma escalação incomum, City foi para o Emirates Stadium com a missão de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *