quinta-feira , 17 agosto 2017
Home / Opinião / O primeiro amor

O primeiro amor

 
O primeiro amor, ahhhh o primeiro amor. Todos nós quando crianças tivemos um. Quem não se lembra do primeiro dia de aula quando colocamos os pés na sala e batemos um olhar para aquela sua colega de classe e logo se apaixona. Esse é um amor puro, meigo, simples e sincero.
Desde que comecei a frequentar os estádios ingleses em 2008, eu sempre me deparei com um número muito grande de crianças frequentando aquele ambiente. São pais levando seus filhos desde bebês de colo para o mundo do futebol.
Quando se é pai você deseja compartilhar seus prazeres da vida com seus filhos, e o sentimento pelo seu clube de futebol é um deles.
Algum meses atrás, levei minha filha Ana Caroline pela primeira vez no estádio, e o que presenciei naquele dia me fez desejar escrever um post sobre o que significava para uma criança aquele momento.
Desta vez, minha outra filha Bruna Eduarda, com 8 anos, teria esse privilégio. E nada poderia ser mais especial do que conhecer o Etihad Stadium.
Moramos em Londres, então tivemos que nos deslocar para Manchester, o que foi feito numa viagem de trem que leva em torno de 2 horas e 10 minutos.
Desde que soube que iria numa partida do Manchester City, a minha filha sempre me perguntava sobre isso, e durante toda a viagem não poderia ter sido diferente. A todo o momento a Bruna queria saber detalhes do clube.
Chegamos em Manchester às 9 da manhã e a partida seria apenas às 3 da tarde, então tive tempo de passear com ela pela cidade e também passar no Restaurante Bem Brazil para aproveitarmos um pouco do rodízio e da comida brasileira que as vezes sentimos falta.
Mas nada disso satisfazia aos olhos da Bruna, a todo o momento era: “Que hora vamos para o estádio?”
Depois de tantos questionamentos eu não poderia deixa-la mais nessa angústia e fomos para o Etihad Stadium numa caminhada de 15 minutos, mas que para a Bruna pareceu que foram horas.
Chegando ao estádio, tivemos a sorte de encontrar com Ferran Soriano e a Bruna tirou a foto com o CEO do City.
 
Ela me puxou pelo braço, me levou, é claro, para a City Store. Se deixasse ela levava toda a loja, tive até que ligar para minha esposa para tentar conter os ânimos dela. No final, uma camisa do City com o nome dela e algumas lembrancinhas foram suficientes para acalmá-la, mas com algumas promessas de compras nos futuros.
O dia foi cheio de momentos especiais, e um deles foi logo após sairmos da loja, pois tivemos a oportunidade de conhecer a Claudia Borges, nossa amiga e companheira do MCFC Português que nos levou para conhecer o local onde trabalha. Claudia nos mostrou um pouco do ambiente do clube e presenteou a Bruna com brindes dados pelo City, para minha surpresa e principalmente da minha filha.
 
Ainda tivemos a oportunidade de conhecer um Citizen do Kuwait, mas que no momento mora em Hong Kong e estava ali pela primeira vez.
Agora chegamos na parte mais importante do dia, conhecer o Etihad Stadium.
O estádio é a segunda casa para mim, me sinto tão à vontade lá e percebi que isso estava sendo transmitido para minha filha.
No momento em que ela viu aquele mar azul de cadeiras, seus olhos se encheram de brilho, é um momento mágico na vida de uma pessoa. Eu sei o que senti no primeiro dia no Etihad e imagino o que tenha passado na cabeça dela.
É algo impressionante, pois o estádio te educa, te cativa a cada lance da partida via minha filha pedindo faltas, cartões amarelos coisas que nunca imaginei que ela tinha conhecimento ou poderia saber. A cada momento eu me surpreendia com suas reações.
 
Apoiava quando tinha que apoiar, vibrava, aplaudia e principalmente gritava gols, algo que não faltou naquela tarde. A partida acabou, mas ela não queria que tivesse acabado. Como ela me disse, se pudesse passava a noite lá.
Agora cheguei onde desejava. Vocês se lembram o que eu disse sobre o primeiro amor no começo no texto?
Era disso que eu estava falando. Ontem foi o dia que ela teve o primeiro contato com ele. Brilho no olhar, ansiedade, carinho, apego, apreensão e alivio.
Um amor que começa de pouco a pouco a crescer nos olhos de uma criança, e nada mais que essa pureza para expressar esse sentimento.

Nota: Queria agracadecer a Claudia Borges do MCFC Portugues pelas lembranças que ela deu para minha filha e pela experiência maravilhosa que tivemos ontem. Muito obrigado!

Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

City vence e até convence, mas segue coadjuvante na temporada

City venceu o Hull por 3 a 1 e segue cumprindo tabela no campeonato inglês. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *