segunda-feira , 27 março 2017
Home / Uncategorized / Relatório financeiro 2009/10

Relatório financeiro 2009/10

O relatório financeiro dos times de futebol mais esperado no mundo foi divulgado hoje, dia 01 de outubro de 2010, o do Manchester City.

Não é surpresa nenhuma que o clube iria ter um prejuízo monstro, mas séria óbvio também que teria grande divulgação pela imprensa. O clube lançou o relatório em seu próprio site e contém não apenas informações sobre as finanças, mas sobre todas as área de atuação do clube: esportiva, social, marketing….

O período para fazer o relatório compreende os dias de primeiro de junho de 2009 até 31 de maio de 2010. O prejuízo do clube nesse período foi de £ 121 milhões contra um prejuízo de £ 92.5, um aumento de mais de 30%, montante considerável. Esse foi o maior prejuízo da história do clube, mas ainda longe do primeiro da Premier League: £ 141 m no primeiro ano completo de Romam Abramovich como dono do Chelsea.

Todo o investimento feito pelo Sheik Mansour foi ou será transformado de dívida em ações no mesmo montante gasto pelo proprietário: já havia sido transformado um valor de £ 304.9 milhões em ações, para esse período mais £ 135.8m viraram ações mais £ 53.2m após o fim do ano fiscal terminado em maio.

O time está virtualmente livre de dívidas: a única é uma de longo prazo com um banco no valor, irrisório, de £ 36m.

Pela primeira vez na história do City, o total de receitas ultrapassou o valor de £ 100m: em 2009/10 foi de £ 125.1m. Isso mostra o grande sucesso na área comercial do clube, uma evolução de 43% nas receitas, um número fantástico!

Mas nem tudo são flores, o valor gasto, incluindo salários de funcionários, jogadores e não jogadores, foi superior ao das receitas do clube, £ 133m, isso mostra que o clube ainda está longe de ser auto sustentável, sem depender de empréstimos do seu proprietário.

RECEITAS DO CLUBE

– houve aumento de receita na conta de “parceiros comerciais”, já que o clube firmou novos acordos como Etiodado Airways, Abu Dhabi Tourism Authority, Aabar e Etisalat ( todas dos Emirados Árabes, apenas coincidência), passou de £ 25.9m para £32.4m;

– a receita com bilheterias aumento em 18,6%, de £ 15.4 para £ 18.2m, graças ao progresso do clube nas copas nacionais;

– a venda de ingressos para a temporada teve crescimento em quase um milhão de libras e foi de £ 8.7m para £9.6;

– devido ao aumento de números de jogos televisionados, o Manchester City teve um aumento de dois dígitos com a receita de TV, além do fato de ter terminado em sua melhor posição na história da Premier League, quinto lugar: de £ 48.3m para £ 54m, variação positiva de 11.8%;

– receita com o “match-day”( tudo que envolve as receitas de jogos ou até uso do estádio para fins não futebolísticos) subiu para £ 6.1m;

– vendas de produtos e merchandising aumentaram em 2.9m (60%) para £ 7.9m no primeiro ano completo com a fornecedora de material esportivo Umbro;

– e os gastos com juros caíram de £ 13.3m para “apenas” £ 3.99m devido à conversão do investimento do Sheik Mansour em ações.

DESPESAS

O relatório de 20009/10 mostra que o clube perdeu £ 121.3m, mas o clube cita que os gastos com jogadores do primeiro time como Tevez, Barry, Santa Cruz…estão incluídos (o City poderia ter tido um prejuízo menor caso não tivesse gasto uma fortuna em valor de transferência e salários para o paraguaio ficar maior parte do tempo no Dep. Médico, não acham?)

A amortização com jogadores elevou-se de £ 39.4m para £ 71m na última temporada. Pelo o que eu entendo dessa conta, “amortização com jogadores”, ela funcionaria assim: o valor da transferência seria dividido pelo tempo de contrato do jogador do clube para saber quanto de valor um jogador perderia por temporada até ser tornar “livre” e sair de graça do clube. Essa conta é apenas por finalidade contábil. Então como o City gastou alto com jogadores e eles ainda tem muito muito tempo de contrato, essa rubrica demorará para cair.

O valor do prejuízo do clube antes da amortização subiu de £ 34 m para £ 55.1m, devido principalmente ao gasto ao aumento de gastos com salários de jogadores e não jogadores que só foi compensado parcialmente pelo aumento substancial das receitas comercias e outras do clube.

Esse foi um resumo do relatório, caso queira ter o mesmo em suas mãos basta entrar na pagina oficial do Manchester City.

Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

Chelsea x Manchester City-Preview

Barclays Premier League-13 Rodada Data: Domingo-25/11/2012 Local: Stamford Brigde-Londres Horário:14:00h (Brasília) Árbitro:Chris Foy Transmissão: Fox …

Sem comentários

  1. E o Imperador voltooou! rs

    Excelente a matéria!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *