segunda-feira , 18 dezembro 2017
Home / Uncategorized / Retrospectiva 2011/12 – # 5

Retrospectiva 2011/12 – # 5

NOVEMBRO 
 Jogos
02/11 – Villarreal 0 x 3 Manchester City – Começamos novembro já com o jogo inicial do returno da fase de grupos da Champions, outra final antecipada em que a vitória se mostrava essencial para a definição do futuro do time na competição, desta vez tínhamos que vencer pela primeira vez fora de nossos domínios na competição continental.
E, felizmente, fizemos nosso dever e na época conseguimos chegar ao segundo lugar, então com sete pontos, três a menos que o Bayern, e passando a depender de si mesmo nos dois jogos restantes para a classificação.
O fato que deu moral e também espantou um pouco a pressão na competição foi que tivemos uma vitória tranqüila, sem sustos, parecia que o City da Premier League finalmente havia estreado na Champions. O destaque da partida foi Yaya Touré, o nosso mítico volante marcou o primeiro aos 30 minutos, Balotelli fez de pênalti aos 45, ainda no primeiro tempo. Touré fez seu segundo e fechou o placar aos 26 da etapa final.
05/11 – Queens Park Rangers 2 x 3 Manchester City – O QPR não facilitou mesmo nossa vida nesta Premier League, todo mundo tem vivo na memória os momentos da partida no Etihad, e não poderia deixar de ser, mas lembremos também que os valiosos pontos em Loftus Road foram bem suados.
Não jogamos bem, a vitória veio na raça mesmo, e eles abriram o placar, com Bothroyd, aos 27 minutos, depois Hart ainda fez boas defesas que impediram um aumento da vantagem dos londrinos. Só aos 43 conseguimos igualar o placar, com o grandalhão Dzeko. Passado o intervalo, o bósnio serviu “The Magician” Silva, aos 52, era a virada! Só que não era para vir fácil, e foi a vez do QPR correr atrás, Bothroyd, novamente ele, cabeceou para empatar aos 67.
Sete minutos depois, ele, nosso santo dos momentos impossíveis, Yaya, testou a bola e garantiu a suada vitória.
20/11 – Manchester City 3 x 1 Newcastle – Após uma pausa para data FIFA, tivemos o primeiro duelo no mês em nossos domínios, ainda invencíveis no Etihad, mas com uma pedreira pela frente: o Newcastle, que fez uma ótima campanha, e a época, ainda estava invicto na Premier, os únicos junto a nós nesta condição.
Com um duelo na Champions a frente, e cansaço pelos jogos com a Fúria, Mancini optou por deixar o principal jogador da equipe, Silva, no banco. Os primeiros minutos mostraram uma rotina: amplo domínio e posse de bola, mas a equipe azul não era muito efetiva. Os Magpies estavam na espreita, e chegaram a assustar com o ótimo Demba Ba.
Mas desta vez não precisou passar o intervalo para acelerarmos nossas ações, aos 41, um chute de Yaya foi direto na mão de Ryan Taylor, pênalti, cobrança de Balotelli, gol, e a tradicional marra de sempre. Antes de irem para os vestiários, o City tratou logo de ampliar, Micah Richards, em um chute potente, 2 x 0.
Na segunda etapa, Ben Arfa ainda assustou com uma bola na trave, mas fomos nós que ampliamos mais uma vez, Aguero, também de pênalti, sofrido por Richards. Aos 89, os visitantes ainda fizeram o seu de honra, com Gosling, mas foi insuficiente para qualquer coisa, a partir dali assumíamos a posição de únicos invictos na Premier.
23/11 – Napoli 2 x 1 Manchester City – Essa era a final antecipada do grupo, o City foi enfrentar a pressão do San Paolo para tentar segurar ao menos o empate e depender apenas de si mesmo na última rodada, em vistas de conseguir a classificação para as oitavas de final da Champions.
E não resistimos, o que complicou demais nossa situação, os napolitanos fizeram valer seu mando de campo, exercendo uma perigosa pressão com seu ataque sul americano, Cavani e Lavezzi, desde o inicio, logo aos 17 minutos, depois de uma defesa de Hart que mandou a bola para escanteio, Lavezzi cobrou e o artilheiro uruguaio testou para as redes.
Após isto, os italianos partiram para sua conhecida retranca, mas se mantiveram pouco tempo em vantagem, aos 33, David Silva aproveitou uma sobra da defesa e chutou cruzado, De Sanctis espalmou, mas a bola sobrou para Balotelli empatar, e nossas esperanças aumentavam!
Inicio de segundo tempo, mesma técnica adotada pelo Napoli, bastante pressão ofensiva, que deu certo em pouco tempo, logo aos 4 minutos o carrasco Cavani recebeu de Dossena e bateu no canto esquerdo de Hart. O City ainda tentou pressionar no resto do jogo, mas não conseguiu alterar o placar, muito graças ao goleiro De Sanctis.
Com a derrota, voltamos a terceira colocação do grupo, com o Napoli indo a 8 pontos e assumindo o segundo lugar, passamos a depender de uma derrota ou empate deles na última rodada, contra o Villarreal, e claro, da nossa vitória contra o Bayern.
27/11 – Liverpool 1 x 1 Manchester City – Saímos de um confronto difícil na Champions para um não menos complicado na Premier, era se recuperar rápido e ir visitar o Liverpool em Anfield.
E não foi fácil sair com este ponto. Até conseguimos sair na frente, com Kompany, aos 31 minutos do primeiro tempo, e um gol de ombro. Só que logo depois Charlie Adam chutou, a bola desviou em Lescott e tirou Hart da jogada.
A segunda etapa foi de uma grande pressão dos Reds, com Hart e a linha defensiva tendo bastante trabalho, e tudo piorou quando Balotelli, sempre ele, que tinha entrado minutos antes, foi expulso depois de derrubar Skrtel, foi a deixa para considerar o empate um bom resultado, Silva quase o transformou em uma vitória heróica, mas não deu, e ficou por isto mesmo.
29/11 – Arsenal 0 x 1 Manchester City – Apenas dois dias depois, mais uma pedreira por outra competição. Agora fomos ao Emirates visitar o Arsenal pelas quartas da Carling. Sabemos bem que a competição não é das mais prestigiadas, mas a natureza do confronto e a proximidade de mais um título, que nunca é demais, fez o City encarar com bastante seriedade.
Os gunners se mostraram melhores na primeira etapa, tendo algumas chances com Park e Oxlade-Chamberlain, com nossa equipe um pouco sonolenta, no segundo tempo equilibramos as ações. Tudo mostrava que o desenrolar seria a prorrogação, mas no finalzinho Dzeko puxou contra-ataque, tocou para Johnson e este para Aguero mandar para as redes. Voltamos a vencer e fomos as semifinais, para duelar contra o Liverpool.
Aconteceu…
*A vitória contra o Arsenal, pela Carling, marcou o tenso reencontro de Nasri com o ex-clube, também foi a primeira em 36 anos como visitantes do clube londrino, fazia tempo!
Acesses nossas redes sociais:

http://facebook.com/ManchesterCityBrasil
http://twitter.com/ManCityBrazil
Contato: joaohugo@manchestercity.com.br

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

City continua invicto mas só empata em Londres!

Depois da partida na quarta-feira onde estive acompanhando o City na Champions League hoje foi …

Sem comentários

  1. Muito bacana a retrospectiva que vem fazendo!
    Acompanho sempre que posso!
    Viram os novos uniformes do City?
    Saíram!
    Confere no meu blog! Abraços!

    Thiago Marinho
    http://www.premierfutebol.blogspot.com

  2. Valeu Thiago! Continue acompanhado, que mais capitulos vem por aí,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *