quinta-feira , 29 junho 2017
Home / Opinião / Só os torcedores verdadeiros do City vão ler isso

Só os torcedores verdadeiros do City vão ler isso

orkut

Eu não quero cliques, não quero publicidade. O que é ser um torcedor do City aqui no Brasil? Amigos, eu sei muito bem o que é sofrer. Como muitas pessoas que admiram o time azul de Manchester, comecei a gostar desse modesto time por causa do Oasis. Eu era (sou!) fã da banda e dos irmãos Gallaghers, e minha paixão por futebol sempre foi intensa. Lembro que naquele tempo, no final dos anos 90 e início dos anos 2000, era difícil acompanhar futebol internacional, principalmente o futebol inglês. O espanhol e o italiano reinavam nas tvs fechadas e o inglês se resumia ao Manchester United, que ganhava tudo e todos.

Nessa época (no final dos anos 90), eu escolhi o Manchester City para torcer. Pelo simples fato de gostar de uma banda. Isso tomou proporções inexplicáveis. O time, nessa época passava pela segunda e terceira divisão da Inglaterra e eu pensava “porra, é pra esse time que os Gallaghers torcem? Que merda…”. Não satisfeito, fui pesquisar sobre fóruns do Manchester City e me impressionei com que vi. Eram dezenas, centenas, milhares de torcedores, apoiando o time, mesmo o City passando dificuldades em divisões inferiores. Ficava impressionado com as fotos e depoimentos que veria naquele momento. Não existia Youtube na época.

Isso me contagiou. A partir de 2002, passei acompanhar o time de perto, do jeito que dava. A banda larga começara a evoluir e a ESPN a transmitir mais jogos da Premier League. Isso facilitou bastante minha vida, mas ainda existia pouco noticiário do City no Brasil. Era um time de segundo escalão. Em 2007, com o Orkut bombando, junto com dois fãs do City que conheci na rede social, fundamos a comunidade do Manchester City Brazil juntamente com o blog.

Fazíamos análises, comentários e noticiávamos sobre o City. Não tenho certeza, mas acho que fomos o primeiro blog do Manchester City em língua portuguesa (favor, entrem em contato caso algum tenha surgido antes). Depois que o Sheik assumiu o clube, outros sites, blogs e redes sociais do clube apareceram. Falando nisso, quando o sheik anunciou o Robinho no time, no último dia da janela de transferência, foi como o Aguero marcar aquele gol aos 93:20’ contra o QPR. Foi tão emocionante, que ninguém acreditava. Naquele momento, o City mostrava que vinha com tudo.

E junto com esse momento, de novo: dezenas, centenas, milhares de torcedores do City surgiram. Carinhosamente, chamamos estes de “modinhas”, afinal, a zoação não pode ter fim. Brincadeiras a parte, sei o sentimento de cada um. Sei o que vocês sentem, o que vocês passam e fazem pelo City. Seja comprando uma (ou dez) camisa(s), desmarcando com a namorada pra assistir o jogo (ou chamando ela pra assistir!), vibrando com vitórias no dia das mães ou dos pais, enfim, é um momento onde não medimos a razão e só a emoção fala. Nos momentos ruins, todos cobram, querem a cabeça do técnico e contratar reforços. Isso é futebol. Isso é torcer por futebol. O sentimento é um só: vibrar, torcer, xingar, brigar, amar e se emocionar.

Não me considero mais torcedor do que nenhum de vocês, podem acreditar. Posso saber um pouco mais a respeito, mas sentimento é uma coisa que não se mede. Não nos julguem por nos posicionarmos a favor do clube sempre, mas acho patético (como diria o Mauro), os esquemas táticos do Pellegrini de vez em quando. Pessoalmente, o Mancini poderia ficar pra sempre no City, pois ele proporcionou algo que em 2005, por exemplo, jamais pensei que iria acontecer; o Aguero, poderia perder todos os pênaltis do mundo, pois naquele segundo domingo de maio, em 2012, dia das mães, o City foi campeão inglês, de uma forma espetacular. Que até aqueles que nunca viram um jogo do City, vibraram. Foi um momento ímpar. E só quem viu, viu. De tanto eu gritar, minha mãe pensou que eu estava comemorando o dia das mães e até hoje não entende aquele dia.

Reforço: somos uma torcida só. A discussão, quando saudável, crítica e construtiva será sempre bem-vinda. Ninguém é melhor do que ninguém, mesmo aqueles, que pensam que estão jogando FM e querem contratar Deus e o mundo (isso foi uma cutucada haha). Jamais esqueceremos o passado, sempre vamos torcer no presente e queremos o melhor para o futuro do time.

Em breve lançaremos um novo portal e nele, irá existir uma área do torcedor, onde cada cidade, região e estado terá um representante do Manchester City Brazil, para acompanharem os jogos em pubs, bares ou na casa de alguém. Vamos fechar parcerias com Pubs e a partir de um questionário vamos escolher os representantes. Queremos unir a torcida que vem se formando ao longo dos anos e sermos um só. Vamos integrar e aproximar torcedores que são fanáticos pelo City, são vizinhos, mas nem sabem da existência do outro.

Meu é João Hugo, sou o fundador do Manchester City Brazil, meu e-mail é joaohugo@manchestercity.com.br e fico a disposição de todos para sugestões, críticas, ideias e o que pintar. Se não tiverem nada, me contem como você se tornou torcedor do City. Convido a todos que não conhecem, a acessarem nossos canais nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Grupo no Facebook
Instagram
Vine

Juntos, podemos apoiar o City. Seja nos bons ou maus momentos.

#TOGETHER #MCFCBR

Não me juguem, estou bêbado. Afinal, é isso que o torcedor do City faz: beber e torcer.

Obrigado.

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

Abram alas, pois agora é pra valer!

  Citizens, finalmente a espera irá acabar. Nesta segunda feira, precisamente as 16:00, horário de …

2 comentários

  1. Belas palavras

  2. Muito bom! Tb comecei a torcer pelo City por causa dos Gallaghers!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *