terça-feira , 28 março 2017
Home / Notícias / Temos coisas mais importantes para nos preocupar do que ficar criticando o Jesus Navas

Temos coisas mais importantes para nos preocupar do que ficar criticando o Jesus Navas

jesus navas x arsenal

Passei a manhã lendo artigos sobre o jogo do City ontem. Foram muitos, muitos mesmo. Gosto muito de estar sempre envolvido com que se escrevem sobre os Sky Blues, não só o presente como também o passado. É sempre bom ler, pois lhe dá mais conhecimento, lhe abre uma opcão maior para tirar melhores conclusões.  Então encontrei um artigo que tinha um pouco do que desejava escrever, vou adaptar um pouco do texto aqui, e depois continuar a minha opinião.

Sempre parece haver uma necessidade de um bode expiatório no Manchester City. Em anos passados, era compreensível quando o clube perdeu 8-1 em Middlesbrough ou foi eliminado da FA Cup por um balão, mas nos dias de hoje as pessoas reagem de forma exagerada a derrotas e escolhem um jogador para culpar. É desnecessário.

Somos os atuais campeões, e fomos derrotados pelo Arsenal no domingo, Jesus Navas teve sua pior desempenho com a camisa azul. Ele parece ser a figura a ser odiada no momento. Não parece haver muitas áreas no Etihad(na internet também) que não está ao alcance da voz de um torcedor que vai repreendê-lo sempre que algo que ele tentar fazer não sair exatamente como o planejado, ou quando ele toca mal na bola.

As críticas parecem ser comuns: ele não consegue passar seu marcador, ele não encontra uma camisa azul quando faz seu cruzamento, ele com muita freqüência joga ou carrega a bola para trás ou para os lados quando ele não pode te-la no seu pé direito.

Embora possa ser difícil de defender seu desempenho contra o Arsenal – na verdade, ele teve a sorte de não ter sido substituído mas cedo na partida – Talvez o desempenho horrível de toda a equipe tenha ajudado ele ter ficado mais tempo em campo.

Sim, o espanhol produziu 18 cruzamentos mal sucedidos, o que mostra em partes como foi a sua exibição no domingo, mas igualmente isso reflete como os jogadores do City mal conseguem se posicionar dentro da área. No momento a equipe não tem um centroavante nato.

O que parece ter trabalhado em favor do bode expiatório Navas é a falta de um striker na equipe, algo que não temos desde meados de dezembro. É verdade que muitas de suas bolas não conseguem bater o primeiro homem da defesa, mas também muitas vezes não tem um pé de um dos nossos jogadores para colocar a bola na rede.

Essas foram um poucos das palavras do David Mooney. Jornalista, escritor e respeitado torcedor do Manchester City. E concordo completamente com o que ele diz.

O Diego Costa tem 17 gols na Premier League, todos eles marcados dentro da grande área. Se tiverem uma oportunidade, vão no Youtube e procurem por seus gols, e verá que muito deles ele só precisou empurrar a bola para a rede. Não é uma crítica, essa é sua função e ele é pago para isso. O City só terá um atacante nesse estilo quando o Bony estrear na equipe, só assim poderemos  avaliar mesmo o Jesus Navas.

No momento precisamos parar de culpar o jogador, até porque Jesus Navas é quem providenciou mais assistências para a equipe na temporada.

A derrota para o Arsenal ontem veio por 3 fatores.

1- Todos esperavam um jogo aberto como sempre foi entre as duas equipes. Mas a equipe de Londres veio de uma forma diferente para Manchester. Sabendo que não poderiam atuar de igual para igual fora de casa,eles se fecharam num 4-1-4-1 e controlaram o City sem ter a bola. Fizeram um jogo taticamente perfeito, como muita disciplina e vontade.

2- Nos faltou criatividade no meio. O Arsenal isolou o David Silva, não o deixando receber a bola onde mais gosta. Quando o jogador a tinha estava muito longe da área. Samir Nasri outro expiatório da equipe, faz muito falta. Alguns meses atrás o francês teve que operar a virilha, e o City teve muitas dificuldades sem ele. Como o Nasri em campo o jogo da equipe fica mais cadenciado, ele segura a bola no ataque e permite que o David Silva tenha um pouco mais de liberdade.

3- A falta de ritmo de jogos de nossos principais jogadores também foi crucial. Pellegrini foi obrigado a forçar a volta de Kompany e Aguero para que eles possam estar aptos a enfrentar o Chelsea. Ficou claro que os dois não ainda não 100% fisicamente,  principalmente o Aguero que parece ainda estar “enferrujado” após ficar um mês parado.

Acredito que temos algo mais sério que nos preocupar do que culpar esse ou aquele jogador.

Nossos escanteios são inexistentes. Já são mais de 150 cobranças sem gol. O último ocorreu  em Agosto num gol do Demichelis. O Arsenal é uma das piores equipes na Premier League em bolas aéreas, e com 16 cobranças não ameaçamos eles nenhuma vez. Nossos jogadores não atacam a bola, além dela não estar chegando na área em boas condições.

Por incrível que pareça, no momento a defesa do City tomou mais gols que a do United. Sim, a defesa dos nossos vizinhos que foi tão criticada pela imprensa, que teve um monte de contusões. Pellegrini disse ontem estar preocupado com as bolas paradas, pois estamos tomando muito gols nesse requisito.

O Yaya Toure há cada 2 anos tem que disputar a Copa das Nações Africanas, e até hoje o clube não contratou alguém para o substituir na sua ausência.

O Manchester City perdeu uma partida depois de 14 jogos, fizemos um mês de Dezembro quase perfeito. Onde os críticos consideraram como o time que se saiu melhor no período de natal. Então culpar um jogador por uma derrota é um pouco demais para mim, onde o problema maior não é esse.

 

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

City surprendente e renova com Manuel Pellegrini por 2 anos

Nessa manhã de sexta-feira no Reino Unido o Manchester City surpreendeu os seus torcedores e …

Um comentário

  1. Claro q não devemos procurar culpados. Mas como pode o Kompany, tão experiente cometer um pênalti tão infantil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *