sábado , 22 julho 2017
Home / Opinião / “Temos que sim respeitar o passado, mas ele nunca pode ser mais importante que o presente”

“Temos que sim respeitar o passado, mas ele nunca pode ser mais importante que o presente”

Manchester City
Equipe do City campeã da European Cup em 1970

 

Não gosto e nunca gostei de discutir sobre futebol, política ou religião. Porque 99.9% das vezes as pessoas são conduzidas pela emoção e nunca pela razão, e levando a discussão com argumentos esdrúxulos e sem noção alguma.

Eu amo história. Sempre amei ler sobre a Primeira e Segunda Guerras Mundiais. Gosto de ler relatos e fatos que aconteceram naquela época, mas nada do que ocorreu lá atrás tem mais importância do que eu vivo no presente ou vou projetar para o futuro.

Respeito muito a história e a tradição de um clube de futebol. Todo clube tem sua história, sendo ela bem sucedida ou não, ela está lá marcada.

Quando seu time de coração perde uma final, ou um campeonato para o rival, e ao invés de analisar o que deu errado ou parabenizar o adversário, e você parte para a história do seu clube, me desculpa, mas está fazendo errado.

Quando você tentar tirar os méritos de um título de um clube que acabou de ser campeão e recorre a glórias do passado que na maioria das vezes não viveu, mostra que és um cego, mau perdedor e – desculpa a honestidade – um covarde.

Nada vai apagar a história de um clube. Nada. Mas se apegar a ela, é fechar os olhos para o que está acontecendo no prezado momento. É não querer encarar o óbvio.

E o mais importante: a história é algo continuo. O que eu acabei de escrever já virou história. Então, ela é feita por nós a cada momento, minuto e segundo.

Eu não estou preocupado com a história do Manchester City, porque ela nunca vai mudar. Mas eu me preocupo com o presente e principalmente o futuro – porque esse sim será importante, pois vou poder viver.

E fico ainda mais feliz por poder acompanhar o clube, saber das coisas que acontecem lá dentro e perceber que está em boas mãos.

Mas mesmo não estando preocupado com o passado, vou responder aqui aqueles que acham que o Manchester City não tem história.

A nova geração que hoje acompanha a Premier League no Brasil desde o começo dos anos 2000, quando começou a ser transmitida, esquece que o futebol inglês existe e sempre existiu antes dessa expansão do campeonato para o mundo.

Essas pessoas não conhecem história e cultura do futebol da terra rainha. Isso lhes deixam cegas a ponto de cometer erros imperdoáveis.
Vamos há alguns fatos. Tempos atrás, um torcedor escreveu num artigo que era triste ver o Aston Villa passar por essa situação. Que o clube ganhou uma European Cup antes do Chelsea e muito antes do Manchester City saber onde ficava a Europa.

Não existe nada pior que uma história mal contada, e isso acontece demais no futebol. O Aston Villa ganhou a European Cup em 1982, 11 anos depois do primeiro troféu europeu ganho pelo Chelsea, a European Cup-Winners em 1971. E o título do Aston Villa ocorreu 12 anos depois do título europeu do Manchester City, que ganhou também a European Cup-Winners de 1970. Em 1982, o Chelsea já tinha participado de cinco temporadas de competições europeias, começando com a Inter-Cities Fair Cup em 1958. O Chelsea poderia ter sido o primeiro clube inglês a ter participado de uma competição europeia se o secretário da Football League Alan Hardaker não tivesse pressionado o clube a não participar em 1955. Quando o Aston Villa ganhou sua primeira European Cup, o City já tinha participado de sete temporadas de competições na Europa, a primeira em 1968. Manchester City e Chelsea não são novatos em campeonatos na Europa, e sim alguns dos primeiros clubes do país a participar de competições internacionais. E os dois clubes ganharam seus primeiros títulos europeu antes do Liverpool, que foi campeão da UEFA Cup em 1973.

Erros como esse acontecem direto no futebol moderno. As pessoas escolhem seus clubes pelas glórias e gostam de vangloriar seu passado, mas esquecem de pesquisar e ler propriamente o que aconteceu lá atrás.

 

Sobre João Hugo

Em 29 de dezembro de 2007, fundei o Man City Brazil com o Leonardo e o Fernando. Em 23 de fevereiro de 2017, 10 anos depois, nos tornamos a 1º torcida oficial do Manchester City na América Latina: The Citizens Brasil. O resto é estória pra boi dormir...

Veja mais

Abram alas, pois agora é pra valer!

  Citizens, finalmente a espera irá acabar. Nesta segunda feira, precisamente as 16:00, horário de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *