sábado , 24 Fevereiro 2018
Home / Notícias / City Women / Women vence o Brighton & Hove Albion e avança na Copa da Inglaterra

Women vence o Brighton & Hove Albion e avança na Copa da Inglaterra

Na tarde deste domingo, o Manchester City foi até o Culven Road, em Sussex visitar o Brighton & Hove Albion, da WSL 2, pela quarta rodada da Copa da Inglaterra. O time, comandando por Hope Powell, que treinou a Inglaterra entre 1998 e 2013, até apresentou alguma dificuldade para o City, mas, bem postado como sempre, conseguiu se infiltrar nas marcações e marcar os gols necessários para passar de fase. Lembrando que as mesmas regras dos homens valem para as mulheres.

Por ser o terceiro jogo na semana, Nick Cushing mandou a campo um time bem modificado em relação à última partida (nesta quinta, empate contra o Chelsea). O time foi bastante desfalcado, pois a bruxa das lesões também afetou o time feminino. Além de Campbell, Middag e Bremer, que não têm previsão de volta, entraram também Steph Houghton e Karen Bardsley. Julia Spetsmark (cujo contrato acaba no fim desta temporada) ficou de fora novamente por opção. Marie Hourihan foi emprestada ao próprio BHA e tivemos que ir na base buscar uma goleira reserva. Diante de 1372, Cushing mandou o seguinte XI inicial:

Mudanças de quinta para hoje: Roebuck substituindo Bardsley, Jans no lugar de Houghton, Lawley no de Parris e Ross no lugar de Nadim.

A primeira chance viria do BHA, logo nos primeiros minutos do jogo, mas a bola de Danielle Buet não levou muito perigo à Ellie Roebuck. Aos dez, a goleira Lucy Gillett defendeu três incríveis chances de Jen Beattie, Claire Emslie e Izzy Christiansen. A zaga das gaivotas, formada por Beth Roe e Fern Whelan estava bem entrosada, desarmando na hora certa os lances de Izzy e de Jane Ross.

Buet era a mais forte no ataque, sempre participando das chances de gol. Mas, antes do intervalo, Gillett não conseguiu parar o chute de Izzy que, aos 45, abriu o placar. É o décimo segundo gol da camisa 11 na temporada, contando todas as competições.

Na volta do intervalo, Powell deve ter dado uma bronca daquelas no time, pois elas voltaram prontas para o ataque, mas pararam na boa fase da goleira Roebuck, que não deixou passar absolutamente nada. Hourihan já deixou o City e com Bardsley no DM, Ellie vem se provando porque o City não precisa procurar por outra goleira no próximo verão. Destaque para ela que conseguiu repetir as defesas difíceis de quinta hoje, nos lances de Ini Umotong e Kirsty Barton.

Aos 12 minutos, o segundo gol, com Claire Emslie marcando seu sétimo gol, em jogada individual, driblando a zagueira e chutando, de modo indefensável. Daí em diante, era questão de tempo que o City garantisse a vaga na próxima rodada. Em seu lugar, entrou Georgia Stanway, que quase marcou o terceiro. Além dela, entraram também Nadia Nadim (no lugar de Mel Lawley) e Nikita Parris (no lugar de Jill Scott). No fim do jogo, Nadim chutou de modo perigoso, que passou a centímetros do gol.

Como Houghton está lesionada, quem ficou com a faixa de capitã foi Jill Scott, porém nossa incansável volante, que completou 31 anos na última sexta, infelizmente ficou apagada no jogo. Na vaga da camisa 6, Mie Jans, pela primeira vez como titular na temporada, foi bem, não comprometendo e fazendo boa dupla com Beattie. No banco, a jovem Bentley foi escalada pela primeira vez como profissional. Além dela, mais cinco jogadoras vieram da base (o Women’s Development Squad), que são a própria goleira Roebuck, as zagueiras Esme Morgan e Abbie McManus (a mais longeva do elenco, há dez anos no clube), a atacante Stanway e a volante Keira Walsh. Mais uma mostra de como o City está comprometido com o futebol feminino, desde a base até o profissional.

A próxima partida do City – finalmente, em casa – será contra o Liverpool, no próximo domingo, às 12h30 (hora local). Já o sorteio da quinta rodada da Copa da Inglaterra será amanhã, às 9h (também hora local), mas assim que sair nosso adversário, a Citizens Brasil trará os detalhes.

Sobre Kamila Villarreal

Jornalista. Encontrou no Manchester City o que julgava ser impossível: ver mulheres jogando futebol. Fã da Jill Scott e editora-chefe da City Women no manchestercity.com.br.

Veja mais

Empate sem gols diante do Chelsea mantém o Women na liderança da WSL

Nesta quinta, em partida atrasada da WSL, o Manchester City foi até o Kingsmeadow enfrentar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *